Amazonas

Bolsonaro fala sobre desaparecidos e diz que vísceras humanas foram achadas boiando em rio no AM: “indícios de maldade”

Segundo o presidente, o material foi levado para Brasília para fazerem exame de DNA.


Redação AM POST

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta segunda-feira (13) que vê indícios de que o indigenista Bruno Pereira, 41, e o jornalista britânico Dom Philips, 57, que estão desaparecidos na Amazônia, tenham sido submetidos “a alguma maldade”. Eles estão desaparecidos desde o último domingo, 5 de junho, na região do Vale do Javari, no Amazonas. Ambos faziam pesquisa para um livro no qual Dom trabalhava. Ele é colaborador do jornal britânico The Guardian e tem experiência na cobertura da região.

Continua depois da Publicidade

“Os indícios levam a crer que fizeram alguma maldade com eles. Porque já foi encontrado boiando no Rio vísceras humanas, que já estão aqui em Brasília para fazerem o DNA. Pelo tempo, já temos hoje o nono dia que isso aconteceu, vai ser muito difícil encontrá-los com vida. Peço a Deus que isso aconteça, que encontremos com vida, mas os indícios levam pelo contrário no momento”, disse Bolsonaro à CBN Recife.

Ontem (12) foram encontrados objetos pessoais dos dois desaparecidos, submersos perto da casa do único detido até agora no caso, Amarildo da Costa Oliveira. Foram achados um cartão de saúde em nome de Bruno Pereira, uma calça preta, chinelo e um par de botas de Bruno, além de um par de botas e uma mochila pertencentes ao jornalista inglês.