Amazonas

Candidatos dizem ter perdido prova do concurso da PM por causa de erro em cartão de confirmação

Segundo os candidatos, no documento constava que a escola ficava localizada na Avenida Tapajós, no Centro de Manaus. Todavia, há mais de quatro anos a unidade foi transferida para a Avenida Urucurá, na Cachoeirinha, na Zona Sul.


Um erro no cartão de confirmação do concurso da Polícia Militar, que ocorre neste domingo (6), fez várias pessoas perderem a prova em Manaus, afirmam candidatos ouvidos pelo g1. O caso aconteceu na Escola Estadual Professor Antenor Sarmento Pessoas, na Cachoeirinha.

Mais de 113 mil pessoas estão inscritas no concurso. As primeiras provas estão sendo realizadas no período da manhã, para o cargo de nível médio; e às 14h45 começa o certame para os cargos de nível superior.

Continua depois da Publicidade

Segundo os candidatos, no documento constava que a escola ficava localizada na Avenida Tapajós, no Centro de Manaus. Todavia, há mais de quatro anos a unidade foi transferida para a Avenida Urucurá, na Cachoeirinha, na Zona Sul.

Muitos candidatos aguardavam do lado da fora do local, mas estranharam quando deu o horário da abertura dos portões e eles não foram abertos. Um segurança do local informou o erro, que gerou revolta nas pessoas.

O técnico em telecomunicações Adriel Alves veio do Maranhão para fazer o certame. No entanto, com o erro no cartão, não conseguiu chegar no endereço certo a tempo.

Continua depois da Publicidade

“No cartão está Avenida Tapajós e faz quatro anos que a escola não está lá. Quando vimos que tinha algo errado, era tarde. Tentamos pedir carro por aplicativo, mas estava muito longe e quem conseguiu chegar lá já encontrou os portões fechados. A gente perde tempo, dinheiro e fora a nossa preparação. Vim de longe para fazer a prova, foi um prejuízo muito grande”.

Questionado sobre o episódio, o diretor adjunto da Fundação Getúlio Vargas, Carlos Augusto Costa, disse é preciso verificar o cartão de confirmação com antecedência.

Continua depois da Publicidade

“A gente pede que as pessoas se organizem antes, cheguem cedo, chequem, verifique, o edital é claro você precisa olhar o seu local. Não bastando isso, quando tem modificação, a gente ainda coloca a nossa equipe para orientar as pessoas, para que cheguem com tranquilidade nos devidos locais”.

No entanto, segundo candidatos ouvidos pela Rede Amazônica, eles não receberam nenhuma notificação por mensagem SMS, WhatsApp, e-mail ou telefone e o cartão mostra que o local indicado pela banca organizadora do certame é na Avenida Tapajós e não na Urucurá.

Continua depois da Publicidade

Fonte: G1