Amazonas

Concurso público da PM é suspenso novamente no Amazonas

Aplicação de provas estava prevista para ocorrer no próximo domingo (6).


Redação AM POST

A realização do concurso público da Polícia Militar do Amazonas foi novamente suspensa na noite desta quinta-feira (3) pela juíza Mônica Cristina do Carmo, do Tribunal de Justiça do Amazonas que atendeu pedido da Defensoria Pública do Amazonas (DPE-AM) que alega prejuízo para candidatos realizarem provas objetivas em locais não contemplados. As provas estavam previstas para ocorrer no domingo (6).

Continua depois da Publicidade

Caso haja descumprimento, a decisão prevê multa diária de R$ 500 mil , que deverá ser paga pelo Comandante-Geral da Polícia Militar do Estado do Amazonas e pelo Presidente da Fundação Getúlio Vargas, banca organizadora do certame.

A ação da Defensoria atendida pela Justiça questiona a alteração no edital 01/2022-PMAM, do dia 3 de janeiro. Na nova versão, lançada pela organização do concurso no dia 18 de janeiro, a banca organizadora estabelece critérios mais restritivos para aplicação das provas. A juíza determinou que as provas também sejam realizadas nos municípios de Coari, Eirunepé, Humaitá, Itacoatiara, Manaus, Parintins, Tabatinga e Tefé.

Conforme a decisão, o concurso segue suspenso até haver a garantia em edital de que nestes municípios as provas serão aplicadas. Cabe recurso diante da decisão de primeira instância.

Continua depois da Publicidade

Na quarta-feira (2), o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) havia suspendido a realização do concurso público da Polícia Militar do Estado, após indicar uma série de irregularidades. Ainda nesta quinta, o órgão tinha voltado atrás e mantido a realização das provas.

Veja a decisão:

Continua depois da Publicidade