Amazonas

Crime organizado teve mais de R$ 480 milhões em prejuízo devido ações nas fronteiras e divisas do AM em 2021

As atuações tem o objetivo de combater crimes como narcotráfico, pirataria e crimes ambientais no Amazonas.

Redação AM POST

De janeiro a dezembro de 2021, as operações Fronteira Mais Segura e Divisa Mais Segura, além das ações realizadas na Base Fluvial Arpão e na Base Tiradentes, todas coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), causaram mais de R$ 480 milhões de prejuízo ao crime no estado. As atuações tem o objetivo de combater crimes como narcotráfico, pirataria e crimes ambientais no Amazonas.

Continua depois da Publicidade

No Amazonas, as ações recebem o apoio do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (Vigia), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da operação Hórus. Estas ações resultaram na apreensão de mais de 20 toneladas de drogas no estado em 2021, além de R$ 482.397.941,43 de prejuízo ao crime organizado.

Durante esse período, 120 veículos, 112 embarcações, 590 armas de fogo e 6.942 munições foram retiradas das mãos dos criminosos em ações policiais no Amazonas, que contaram com o apoio do programa federal.

De acordo com o tenente-coronel Lima Júnior, coordenador do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras e Divisas (GGI-F), a operação Hórus conta com um efetivo especializado do sistema de Segurança Pública atuando nas divisas e fronteiras do estado.

Continua depois da Publicidade

“Nossos policiais são todos especializados. Aqueles que ainda não passaram pela especialização, passam por uma instrução de nivelamento, conhecimento e vão operar capacitados e treinados. Os policiais estão aptos a coibir a criminalidade na área de fronteira e divisas”, afirmou.

Além das apreensões, foram registradas 867 prisões por diversos crimes, entre as mais comuns estão o tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e crime ambiental.

Continua depois da Publicidade