Pesquisar por em AM POST

Amazonas

Disputa por herança bilionária do empresário “Passarão” movimenta a sociedade e a Justiça do Amazonas

Durante o processo de inventário, os herdeiros descobriram alterações contratuais.

  • Por AM POST

  • 11/12/2023 às 17:53

  • Leitura em quatro minutos

Notícias do Amazonas – Uma intensa disputa pelo espólio do empresário José Ferreira de Oliveira, conhecido como “Passarão”, tem movimentado a sociedade e os escritórios de advocacia em Manaus, além de chamar a atenção da Justiça do Amazonas. O empresário faleceu em maio deste ano vítima de câncer, deixando para trás um império construído ao longo de sua vida. Um dos principais ativos é o maior porto privado da América Latina, com um valor estimado em R$21 bilhões.

Em outubro deste ano, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) determinou que Jean Bergson Lacet de Oliveira, filho primogênito de Passarão, seja inventariante do espólio dele. A decisão ocorreu em acolhida ao pedido de quatro herdeiros do empresário que acionaram a justiça com o intuito de afastar a viúva Erisvanha Ramos e evitar a dilapidação do patrimônio após a morte de Passarão.

PUBLICIDADE

Durante o processo de inventário, os herdeiros descobriram duas alterações contratuais realizadas quando o empresário já estava gravemente enfermo. Essas mudanças despertaram suspeitas de irregularidades nos documentos, causando revolta e inconformidade na família. A principal preocupação dos herdeiros é que essas alterações transferiram quase metade das cotas societárias para a viúva do empresário, que atualmente ocupa o cargo de diretora financeira do grupo. Os filhos se consideram os legítimos herdeiros e alegam que foram prejudicados pelas mudanças realizadas.

Grupo Chibatão se manifesta

Diante das acusações dos herdeiros, o Grupo Chibatão, que engloba os negócios do empresário “Passarão”, se manifestou por meio de sua equipe jurídica. A empresa afirma que as alegações dos herdeiros são improcedentes e não refletem a realidade dos fatos. O grupo também ressalta que essas questões estão sob segredo de Justiça e que a sua divulgação pode prejudicar o devido processo legal. Além disso, a empresa alerta que a publicidade do caso pode impactar, de forma indireta, os negócios da companhia. Portanto, o Grupo Chibatão afirma que tomará as medidas cabíveis para que prevaleça a verdade dos fatos.

Possíveis desdobramentos judiciais

A disputa pelo espólio de “Passarão” promete trazer desdobramentos judiciais, pois a família está determinada a buscar seus direitos na Justiça. A investigação das alterações contratuais já está em andamento, e os herdeiros contam com o apoio de advogados especializados nesse tipo de caso. A atuação da Justiça do Amazonas será fundamental para esclarecer os fatos e definir a divisão do patrimônio do empresário.

PUBLICIDADE

Herança em xeque

A herança deixada por “Passarão” é de grande relevância financeira, principalmente devido à valorização do maior porto privado da América Latina. Com um patrimônio estimado em R$21 bilhões, é natural que a disputa pelo espólio gere um interesse legítimo por parte dos herdeiros. A família espera que a Justiça consiga esclarecer os questionamentos referentes às alterações contratuais e que a divisão dos bens seja realizada de forma justa e em conformidade com a vontade do empresário.

A disputa pelo espólio de “Passarão” tem gerado grande repercussão na sociedade amazonense. O empresário era conhecido por sua trajetória de sucesso e pelo legado que deixou. A população acompanha atentamente os desdobramentos do caso, utilizando-o como exemplo de como a sucessão empresarial pode ser complexa e desafiadora.

PUBLICIDADE

*Com informações do Diário do Poder

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank