Distribuidoras são notificadas por presos abusivos em Manaus

As empresas devem prestar esclarecimentos em até cinco dias para a alta nos valores dos produtos comercializados.

Redação AM POST

O Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM) notificou nesta quinta-feira, 17/09, quatro distribuidoras de frios em Manaus. As empresas devem prestar esclarecimentos em até cinco dias para a alta nos valores dos produtos comercializados para lanchonetes, restaurantes e mercados na capital amazonense.

As notificações foram emitidas após denúncias nos canais de atendimento do Instituto.

Continua depois da Publicidade

“O Procon-AM tem intensificado as fiscalizações em diversas pautas neste momento de pandemia de Covid-19. A inflação é maior em alguns produtos. Nós identificamos que, além do cimento, tijolo e de itens da cesta básica, outros produtos também têm sido afetados”, afirma o diretor-presidente do Procon-AM, Jalil Fraxe.

Caso fique comprovado o aumento abusivo, as distribuidoras poderão ser autuadas – o valor da multa é proporcional ao porte de cada empresa. “Se verificarmos que é um aumento em virtude de reajustes por outros elos da cadeia, eles serão responsabilizados dentro da competência do Procon-AM”, completa o titular do Instituto.

* Com informações da Assessoria de Imprensa

Continua depois da Publicidade