Em Manaus, casal é acusado de dar calote em clientes após venda de plano de emagrecimento

As vítimas afirmam que após efetuarem pagamento do plano não foram mais atendidas pelos acusados.

Tamara Siqueira e Waite Procópio – Portal AM POST*

O coach bodybuilding, Hatus Silveira e a nutricionista Aline Pereira Albuquerque, estão sendo acusados de dar calote em mais mais de trinta pessoas após venda de um plano de emagrecimento, que abrange treino e consultas.

As vítimas procuraram a reportagem do Portal AM POST para denunciar o caso e disseram que a forma de aplicar o golpe é a mesma, eles prometem uma fórmula mágica para emagrecimento com resultados em até três meses mas somem após o pagamento. Os denunciantes mostraram Boletins de Ocorrência (BOs) registrados contra o casal, notas de pagamentos efetuados (sem reembolso), e conversas com os dois.

Continua depois da Publicidade

De acordo com BO registrado por uma das vítimas ambos se dizem nutricionista, profissional de educação física e farmacêutico mas não tem formação, no entanto, receitam medicamentos para algumas pessoas.

Confira

O acusado aparece em vídeo nas redes sociais afirmando ser nutricionista, farmacêutico e profissional de educação física. Além disso promete devolução do dinheiro caso o cliente não fique satisfeito.

Continua depois da Publicidade

“Sou coach bodybuilding, educador físico, nutricionista e farmacêutico. Me deixe te acompanhar por três meses e se você não tiver o resultado que estou dizendo que você irá ter, eu devolvo seu dinheiro em dobro”, disse Hatus nas imagens divulgadas nas redes sociais.

Confira vídeo:

Uma candidata a vereadora, Marlúcia, usou as redes sociais para alertar e orientar seus seguidores sobre o caso.

Continua depois da Publicidade

“Me mandaram a denúncia daquele casal que vendia receitas de emagrecimento online, programas de nutrição, vendiam remédios, vários e vários casos e eu já falei sobre esses emagrecedores de dar o resultado imediato, mas depois você vai engordar o dobro porque você não emagrece, você perde líquido e vai desidratar seu corpo e você vai vir a adoecer e futuramente você vai ter algum problema de saúde principalmente depressão”, disse

“Um grupo com várias pessoas lesadas foi criado, o dinheiro já se perdeu, mas pelo menos vão a delegacia, registrem o Boletim de Ocorrência, se vocês ainda tem esa ‘bombazinha’ que vocês tomaram, levem para a perícia e a pessoa vai ser indiciada certamente. Não se calem, não sejam omissos”, finalizou.

Veja vídeo:

Continua depois da Publicidade

Resposta
O AM POST entrou em contato com Hatus Silveira que negou as acusações e alegou ter passado por uma crise após a separação com Aline, mas afirmou que os valores estão sendo ressarcidos.

“Ocorreu esse problema quando eu estava em separação, porém, estou efetuando o pagamento de todos os pendentes. Caso quem não tenha sido atendido, coloquei vídeo no Instagram para me procurarem”, explicou ele.

Ao ser questionado sobre suas formações divulgadas em vídeo nas redes sociais, ele negou a afirmou apenas ser coach bodybuilding.

A reportagem também entrou em contato, via Whatsapp, com Aline Albuquerque, que pediu para encaminhar os questionamentos sobre o caso para o seu advogado, Gilberto Guimarães Vieira. Ele enviou nota após o fechamento da matéria esclarecendo os fatos que sua cliente está sendo acusada.

De acordo com o advogado, Aline não receitou nenhum medicamento, não fez nenhuma consultoria e cedeu sua conta bancária para recebimento dos pagamentos por seu ex-companheiro, Hatus Silveira, não ter condições de abrir uma. Além disso ele também afirma que sua cliente está estornando todos os pagamentos que caíram em sua conta.

Leia nota do advogado da nutricionista na íntegra:
Gostaria de informar que:
1- Minha cliente nunca receitou medicamento algum, até porque ela é nutricionista, não sendo compatível com a função que desempenha. Note que até hoje, não apareceu uma receita sequer com a assinatura dela;

2- Ela não fez consultoria alguma, visto que quem tratava das consultorias era seu antigo cônjuge;

3- Em relação aos pagamentos, por seu ex cônjuge não possuir conta bancária, nem condições para abrir uma, a mesma cedeu seu nome. Os pagamentos eram feitos na máquina e conta da minha cliente, porém todos os valores eram repassados ao seu ex marido.

4- Ela está estornando todos os pagamentos que caíram em sua conta, bem como está tentando trabalhar como nutricionista (sua profissão de fato e de direito), para ressarcir as pessoas lesadas, com atitudes de seu ex companheiro.

Saliento, que iremos tomar as medidas cabíveis, contra quem imputou esses fatos a ela, e tudo será comprovado pela via judicial.

CREF8
O Conselho Regional de Educação Física da 8ª Região – CREF8/AM-AC-RO-RR esclareceu por meio de nota que Hatus Moraes Silveira não possui formação em Educação Física, nem registro profissional para ser reconhecido como personal trainer e que recebeu várias denúncias sobre a atuação ilegal do mesmo e por isso efetuou protocolo de Notícia Crime ao Ministério Público do Estado do Amazonas, no dia 2 de outubro de 2020.

“Tal prática configura exercício ilegal da profissão, que segundo o artigo 47 da Lei das Contravenções Penais prevê prisão de até 3 meses para quem ‘exercer profissão ou atividade econômica remunerada ou anunciar que a exerce, sem preencher as condições a que por lei está subordinado seu exercício'”, diz trecho da nota enviada ao AM POST.

“O CREF8 ressalta que em casos semelhantes, qualquer cidadão pode realizar uma denúncia através do seu site (www.cref8.org.br) e coloca-se à disposição para receber, averiguar e encaminhar denúncias contra profissionais que insistem em exercer ilegal ou irregularmente a profissão ou que não zelem pela saúde física de seus clientes”, esclareceu o órgão.

*Matéria atualizada às 13h50 do dia 9/10/2020 quando a reportagem recebeu resposta do advogado de Aline Albuquerque e do CREF8