Amazonas

Em Parintins, Wilson Lima dá início à campanha Amazonas Sem Febre Aftosa

Governo do Estado também levou ao município ações de fomento ao setor primário.


Redação AM POST

Em continuidade ao pacote de ações destinadas aos municípios do Baixo Amazonas, o governador Wilson Lima deu início, nesta sexta-feira (25/03), à primeira etapa da campanha Amazonas Sem Febre Aftosa em Parintins (a 369 quilômetros de Manaus).

Continua depois da Publicidade

A vacinação é uma das estratégias do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em parceria com o Estado, para que o município avance no processo para obter o status de zona livre de febre aftosa sem vacinação. A campanha segue até o dia 30 de abril.

“A pecuária em Parintins já chegou a estar entre as cinco melhores do estado, e a gente vai trabalhar para que isso aconteça novamente e que a gente possa avançar aqui em Parintins”, disse Wilson Lima.

“A gente já conseguiu ter conquistas importantes no sul do Amazonas, onde tivemos o reconhecimento do Ministério da Agricultura de 13 municípios livres da vacinação de febre aftosa. Trabalhamos para também ter esse reconhecimento em Parintins”, acrescentou o governador.

Continua depois da Publicidade

A ação, coordenada pela Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), vinculado à Secretaria de Produção Rural (Sepror), ocorreu no Parque de Exposições Luiz Lourenço de Souza e contou com a participação de mais de 60 produtores rurais locais.

A primeira-dama do Amazonas, Taiana Lima, acompanhou o governador no Parque de Exposições Luiz Lourenço de Souza. Também estiveram presentes o deputado estadual Cabo Maciel, o prefeito de Parintins, Frank Bi Garcia, além de vereadores do município e do presidente da Associação dos Pecuaristas de Parintins, Telo Pinto.

Continua depois da Publicidade

A programação também contou com a realização de duas palestras de Educação Sanitária. Os produtores presentes no evento participaram de sorteios de itens doados por outros produtores locais, como pistolas de vacinação, doses de vacinas, terçados e botas sete léguas.

Entregas – Foram celebrados dois acordos técnicos com a Prefeitura de Parintins, sendo um Termo de Cessão de Uso, para o repasse de dois kits de serrarias portáteis; e outro para o repasse de doses de inseminação artificial a pecuaristas.

Continua depois da Publicidade

A cidade é a segunda de um total de sete que serão beneficiadas com o projeto, que prevê a entrega de 3 mil doses para as cadeias da carne e leite.

O acordo faz parte de uma parceria entre a Confederação Nacional dos Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais do Brasil (Conafer) e o Governo do Amazonas, por meio do programa Mais Pecuária Brasil.

Crédito rural – Em seguida, na Escola Estadual Tomazinho Meireles (GM3), Wilson Lima fez a liberação de R$ 274,6 mil para investimentos na cultura da mandioca. O fomento é viabilizado pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) e pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam),

Ao todo, 35 agricultores familiares de Parintins foram alcançados, sendo 31 são agricultores indígenas da etnia Sateré-Mawé, das comunidades Vila Batista, São Francisco e Nova Alegria. Os outros quatro financiamentos são para agricultores familiares das comunidades de São João do rio Jacu e São Sebastião do rio Jara.

Todos os projetos são destinados para o cultivo de mandioca, que incluem aquisição de máquinas, equipamentos e custeio da atividade.

Setor Florestal – Foram entregues duas licenças ambientais para movelarias de Parintins. O documento assegura a legalização ambiental da atividade e permite a participação do moveleiro no Programa de Regionalização do Mobiliário Escolar (Promove).

Também para o Promove, foram assinados 12 contratos com movelarias credenciadas no programa, que irão atuar durante o ano de 2022.