Amazonas

Fecomércio-AM agradece Wilson Lima por ajudar categoria durante pico da pandemia de Covid-19 no AM

A Federação ressaltou que as ações do Estado ajudam a amenizar os impactos da pandemia na economia e que o governador tem mantido diálogo constante com as entidades de classe.

Redação AM POST

O presidente em exercício da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio-AM), Aderson Frota, agradeceu ao governador Wilson Lima, nesta terça-feira (28/07), pela atuação durante os períodos mais críticos da pandemia da Covid-19 no Amazonas. Ele ressaltou que as ações do Estado ajudam a amenizar os impactos da pandemia na economia e que o governador tem mantido diálogo constante com as entidades de classe.

Continua depois da Publicidade

“Nós estamos aqui para manifestar nossa gratidão ao governador por tudo o que ele fez pelo comércio. Ele nos ouviu, teve a oportunidade de aferir as nossas preocupações, as absorveu. Por isso temos essa obrigação em manifestar a solidariedade do comércio. O governador teve essa capacidade grandiosa de nos ouvir, de entender as nossas reclamações e, acima de tudo, de se solidarizar todos os anseios que a gente estava sentindo”, disse o Aderson, durante reunião-almoço com Wilson Lima na tarde de hoje, na sede da entidade.

Entre as medias adotadas pelo governador durante a pandemia está a manutenção do funcionamento de supermercados e farmácias, bem como de segmentos do comércio e serviços por sistema de delivery e drive-thru, durante períodos de maior restrição de circulação de pessoas.

Para amenizar perdas do setor de comércio e serviços, o Governo do Estado também estendeu prazos de recolhimento de impostos e disponibilizou o Crédito Emergencial, uma forma de injetar principalmente capital de giro no segmento. Os recursos permitem custear despesas ou custos operacionais como folha de pagamento, aluguel, contas de consumo e outros necessários para a manutenção da atividade produtiva. Também são destinados a investimentos fixos para adequações e melhorias nos estabelecimentos, aquisição de máquinas e equipamentos para aumento de produtividade.

Continua depois da Publicidade

“Nós tivemos uma preocupação muito grande, principalmente nos dois momentos mais difíceis da pandemia, de manter um diálogo com o comércio, e entender que caminhos que a gente seguiria, entendendo que nós tínhamos a necessidade de restringir algumas atividades em razão da segurança sanitária e, por outro, também tínhamos a necessidade de fazer com que o comércio continuasse funcionando para a geração de emprego e renda e para o atendimento de necessidades básicas, de necessidades essenciais”, disse o governador.

Wilson Lima agradeceu à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo pelo reconhecimento. “Sempre tive aqui na Fecomércio grandes parceiros, um entendimento muito maduro da situação que a gente estava enfrentando, e graças a Deus hoje a gente tem um cenário muito diferente e o comércio tem dado uma resposta muito positiva”, frisou o governador.

Continua depois da Publicidade