Pesquisar por em AM POST

Amazonas

Fraude no censo escolar do MEC: prefeituras do Amazonas são suspeitas de lançar dados falsos para ganhar mais verba

As divergências nas informações impactam diretamente na distribuição dos recursos do Fundeb.

  • Por AM POST

  • 06/11/2023 às 09:32

  • Leitura em dois minutos

Nos últimos dias, a divulgação de um relatório da Folha de S.Paulo revelou que ao menos dez cidades do Amazonas estão sob suspeita de lançar dados fraudulentos no censo escolar do Ministério da Educação (MEC). Essa fraude, praticada pelos prefeitos, tinha o objetivo de ludibriar o governo federal para receber mais recursos do Fundeb, prejudicando a partilha dos recursos da educação em mais de 500 municípios. Essa situação coloca em evidência a necessidade de ações rigorosas para combater a corrupção e garantir a destinação correta dos recursos na área da educação.

O censo escolar é uma ferramenta essencial para monitorar e avaliar a situação da educação no país. Por meio desse levantamento, o MEC obtém informações sobre o número de alunos, professores, escolas e demais aspectos relacionados ao sistema educacional. Esses dados são utilizados para o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) definir quanto cada município receberá do Fundeb,

PUBLICIDADE

Segundo a reportagem da Folha de S.Paulo, as dez prefeituras amazonenses estão entre um número maior de gestores públicos que inseriram dados falsos no censo educacional, visando aumentar suas cotas de recursos. Esse problema atinge não apenas o Amazonas, mas também outros estados do país. No total, são 520 municípios suspeitos de lançar dados fraudulentos, podendo ter prejudicado a partilha dos recursos da educação em mais de 500 cidades.

Porém, os resultados ainda não foram totalmente divulgados porque o levantamento ainda está em fase de conclusão.

Além do Amazonas, o estado de Sergipe também se destaca nesse cenário. Dos 75 municípios do estado, 14 estão sob suspeita de terem lançado dados fraudados no censo escolar. Essa situação revela a gravidade do problema em âmbito nacional e a necessidade de uma investigação rigorosa para punir os responsáveis por essa prática ilegal.

PUBLICIDADE

A fraude no censo escolar do MEC tem impactos significativos na educação brasileira. Ao inserir dados falsos, os gestores municipais conseguem aumentar suas cotas de recursos do Fundeb de maneira injusta, prejudicando outras cidades necessitadas de investimentos na área educacional. Além disso, essa prática compromete a eficácia das políticas públicas e dificulta o diagnóstico preciso da situação da educação no país.

Redação AM POST*

PUBLICIDADE

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank