Amazonas

IBGE aponta que Amazonas registrou maior aumento de mortes em 2020 no País

Segundo a pesquisa, 22.224 pessoas morreram em 2020, enquanto o ano de 2019 registrou 16.834 mortes.


*Redação – AM Post

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta quinta-feira (18, o Amazonas foi o estado brasileiro que registrou o maior aumento de mortes em 2020, na comparação com o ano anterior. A alta foi de 31,9% nos óbitos.

Continua depois da Publicidade

Segundo a pesquisa, 22.224 pessoas morreram em 2020, enquanto o ano de 2019 registrou 16.834 mortes. Um aumento de 5.390 óbitos.

Dessa quantidade, 60,8% foram homens e 39,14% mulheres. Os maiores índices de mortes estão concentrados em pessoas com 60 anos ou mais.

Já em idades abaixo dos 20 anos houve uma redução dos óbitos durante o mesmo período, principalmente de pessoas menores de 1 ano de idade, com redução de 20% nos registros.

Continua depois da Publicidade

Entre todas as regiões, a Região Norte foi a que mais teve aumento relativo de mortes, com uma porcentagem de 25,9%. Ainda segundo a pesquisa, depois do Amazonas estão os estados do Pará, com aumento de 28% e Mato Grosso, com 27%.

Manaus tem a 5ª maior alta entre capitais

Continua depois da Publicidade

A pesquisa também apontou que Manaus foi a 5ª capital do Brasil a registrar a maior alta de mortes entre 2019 e 2020, com um aumento de 36%.

De acordo com o IBGE, é possível que o aumento de mortes reflita não só que a população da capital sofreu os maiores impactos da pandemia, mas também que tenha havido um maior deslocamento de pessoas do interior em busca de tratamento nos grandes centros urbanos e, mortes de pessoas do interior nessas localidades, gerando um aumento.

Continua depois da Publicidade

Influência da pandemia

O Amazonas foi um dos estados que mais sofreu os impactos da pandemia de Covid, passando por duas ondas da doença, uma em 2020 e outra no início de 2021.

No período, a alta demanda de internações ocasionou a superlotação de hospitais, crise no fornecimento de oxigênio no estado e aumento na demanda dos cemitérios da capital.

Até último Boletim Epidemiológico divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), foram 13.787 registradas pela doença até o dia 17 de novembro.

Em um contexto geral, em 2020, o volume de mortes registradas no Brasil foi de 1.510.068, o que também representou um aumento de 14,9% em relação a 2019.

Atualmente, o Brasil tem 611.898 mil vidas perdidas por conta da pandemia de Covid.