Amazonas

Infectologista da Fundação Tropical afirma que Cloroquina não impede o desenvolvimento do Covid-19

Segundo ele várias pessoas que tem chegado aos hospitais em uso de cloroquina estão agravando os casos.


Waite Procópio – Redação AM POST

O Infectologista da Fundação de Medicina Tropical (FMT), Dr. Marcus Vinícius Lacerda, que é coordenador da pesquisa amazonense com uso da cloroquina em pacientes graves infectados com o novo coronavírus (Covid-19) falou sobre os medicamentos apontados para o tratamento da doença na tarde desta-quarta (15), ao vivo, nas redes sociais do Governo do Amazonas. Ele desestimulou o uso da cloroquina de forma não controlada para prevenção à doença.

Continua depois da Publicidade

Marcus Vinícius afirmou que o medicamento, investido para o tratamento contra o Coronavírus, não impede o desenvolvimento do vírus por mais que o paciente use antes dos sintomas graves.

“Isso tem sido prescrito e disseminado aqui no Brasil, mas ontem a Associação Americana de doenças infecciosas publicou um guia de tratamento e manejo para pacientes com Covid, e nesse guia eles são muito enfáticos em dizer que as pessoas só devem usar cloroquina ou azitromicina num ambiente de pesquisa. Elas tem que estar sendo monitoradas por um médico e sob um regime de pesquisa clínica pra que se possa fazer uso da medicação. Então, o uso como profilático não há qualquer evidência no planeta de que pessoas que usam cloroquina não vão desenvolver formas graves. Na verdade a gente já tá vendo isso na prática, várias pessoas que tem chegado aos hospitais em uso de cloroquina e estão agravando”, explicou.

De acordo com o infectologista e demais profissionais da saúde, a melhor forma de evitar o contágio e propagação do vírus, é ficar em casa de quarentena, pois dentro de casa não tem como o vírus entrar se a pessoa estiver se resguardando.

Continua depois da Publicidade