Amazonas

Inicia período defeso para oito espécies de peixe no Amazonas

O período, que vai de 15 de novembro a 15 de março, é de importância vital para as espécies possam se reproduzir na natureza e evitar que entrem na lista dos peixes em risco de extinção.

Redação AM POST

Inicia nesta segunda-feira (15) o período defeso para oito espécies de peixes na região do Baixo Amazonas como aruanã, caparari, mapará, matrinxã, pacu, pirapitinga, sardinha e surubim. Além dessas espécies, o Tambaqui também está no período defeso até 31 de março de 2022.

Continua depois da Publicidade

O período, que vai de 15 de novembro a 15 de março, é de importância vital para as espécies possam se reproduzir na natureza e evitar que entrem na lista dos peixes em risco de extinção.

Durante este período, somente os peixes oriundos da piscicultura é que poderão ser comercializados, mas, para tal, é preciso que quem estiver comercializando possa comprovar a origem do pescado. Os trabalhadores que têm na pesca a sua única fonte de renda familiar têm direito a receber o Seguro-Defeso, porque nessa época eles ficam impossibilitados de exercer a sua atividade.

A população pode contribuir com a preservação dessas espécies, fazendo denúncias sobre pessoas ou empresas que estiverem fazendo pesca irregular neste período ao Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) e ao Instituto Brasileiro de Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Continua depois da Publicidade

Ambos os órgãos são responsáveis pela definição das regras para o defeso. Ao Ibama, compete, também, a fiscalização sobre a pesca neste período. O Disque-Denúncia do Ibama é (92) 3613-308. Outro canal de denúncia contra crimes ambientais é a Central de Atendimento, que pode ser acessada por meio de ligação gratuita para o telefone 0800-618080. O denunciante também pode enviar e-mail para o seguinte endereço eletrônico: [email protected]