MPAM descobre Organização criminosa que desviou R$ 5 milhões do Governo do Amazonas

O órgão pediu a prisão dos suspeitos além da devolução do dinheiro.

Redação AM POST

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) denunciou o ex-presidente da Federação dos Pescadores do Estado do Amazonas e Roraima (Fepesca), Walzenir Falcão, e mais nove pessoas sob a acusação de desvio de R$ 5 milhões do Governo do Amazonas e formação de quadrilha.

As irregularidades na execução dos repasses foram notadas durante a análise dos processos de prestação de contas dos convênios administrativos firmados pela Fepesca com a Setrab entre 2012 e 2014.

Continua depois da Publicidade

O órgão denunciante informou que Walzenir era o mentor da ação criminosa na Fepesca e Marcos dos Santos Bindá e Emilton José de Siqueira, respectivamente, vice-presidente e tesoureiro da Fepesca davam apoio.

Raimundo Nonato Moraes Brandão, era quem liderava o núcleo empresarial da organização para o acobertamento das fraudes.

Jordan Moraes Brandão, contador, irmão de Raimundo Nonato, também fazia parte o esquema e Jadir Amorim Ferreira de Oliveira, Raimundo Ferreira da Silva e Luiz Carlos de Almeida Góes, atuavam como laranjas e testas de ferro, à frente de empresas de fachada.

Continua depois da Publicidade

O MPAM pediu a condenação dos suspeitos e também a devolução do dinheiro para a reparação dos prejuízos.

* Com informações do MP-AM