Pai do deputado Saullo Vianna e assessora são presos na operação Ponto de Parada

Parlamentar é o principal alvo da operação que investiga desvios de recursos públicos desatinados ao transporte escolar.

Redação AM POST

A operação Ponto de Parada, da Polícia Federal que investiga desvios de recursos públicos desatinados ao transporte escolar, cumpriu mandados de prisão temporária na manhã desta segunda-feira (23) do presidente do boi-bumbá Caprichoso, Jender Lobato, o pai do deputado estadual Saullo Vianna (PTB), Sérgio Vianna, a assessora do parlamentar Rosedilce de Souza Dantas e Udsom Maranhão Duarte. Além disso a casa do parlamentar foi alvo de busca e apreensão. A informação é do site BNC Amazonas.

Continua depois da Publicidade

De acordo com a Polícia Federal familiares de um empresário, beneficiado diretamente pelos desvios de dinheiro público, atuaram nos crimes contra os cofres públicos de Presidente Figueiredo (distante 107 km de Manaus).

Segundo as investigações da Polícia Federal, duas empresas concorreram a uma licitação da Prefeitura de Presidente Figueiredo, no ano de 2017, para fornecimento de transporte escolar, mas uma delas “cobriu” a proposta da outra, com o intuito de dar aparência de legitimidade na concorrência. De acordo com o laudo técnico da perícia, diversos itens restringiam o caráter competitivo da licitação.

Ficou constatado ainda que a empresa vencedora subcontratou, de maneira integral, os serviços de transporte escolar. Na ocasião, ela recebeu o montante de R$ 12.989.072,99 e gerou um superfaturamento por sobrepreço no serviço de, aproximadamente, R$ 4 milhões.

Continua depois da Publicidade

A Polícia Federal identificou que o grupo investigado realizou saques e movimentações de elevadas quantias em espécie, à margem do Sistema Financeiro, a fim de encobrir os lucros obtidos com a prática criminosa. A PF investiga, também, a participação de um empresário que atuava na cadeia de comando, auxiliado por membros da família, sendo um dos beneficiários diretos dos desvios praticados pela empresa investigada.