Parceria entre governo e empresas garantirá investimento bilionário a 14 áreas no AM, informa deputado Pablo

São 14 áreas de investimento abrangendo setores como, fornecimento de energia elétrica, exploração mineral, aeroportos, radiocomunicação e entre outros.

Redação AM POST

Criado pelo governo Federal para levar investimentos públicos e privados aos Estados com potencial crescimento econômico, o Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) revelou nesta semana os projetos voltados para o Amazonas.

São 14 áreas de investimento espalhadas em Manaus e interior do Estado, abrangendo setores como fornecimento de energia elétrica, exploração mineral, aeroportos, radiocomunicação e processamento de dados, entre outros.

Continua depois da Publicidade

Desde o início do ano, o deputado federal do Amazonas, Delegado Pablo, tem explicado aos moradores da capital e interior a importância do PPI para diminuir as desigualdades no Estado.

De acordo com Pablo, o governo Federal está preparando os leilões de 14 áreas de investimento, cujo setor mineral será o primeiro beneficiado, com leilão marcado para o dia 25 de novembro.

“As áreas de mineração ofertadas no leilão não estão em unidades de conservação, tampouco em reservas extrativistas ou terras indígenas”, explicou o deputado.

Continua depois da Publicidade

Outra área beneficiada com a parceria público/privado é a de transmissão de energia elétrica de alta tensão. O Amazonas possui 11 lotes de instalação de torres de transmissão, totalizando mais de 2,5 mil quilômetros de linhas em vários municípios, gerando investimento de R$ 7,4 bilhões.

“Com a concessão, o governo levará energia elétrica de qualidade aos locais mais isolados do Amazonas, sem deixar de lado o compromisso social de controlar o preço das contas de energia”, ressaltou Pablo.

A privatização de dois aeroportos no Amazonas e também do terminal pesqueiro de Manaus estão previstos no PPI. O leilão está programado para o segundo semestre de 2021, segundo informou o Ministério da Infraestrutura.

Continua depois da Publicidade

O aeroporto internacional Eduardo Gomes está no plano de privatização de 22 aeroportos em todo Brasil, que inclui também o aeroporto de Tefé. “A parceria com empresas privadas permitirá a modernização de nossos aeroportos, principalmente os localizados no interior, além de garantir mais segurança aos passageiros”, acrescentou deputado Pablo.

No caso do terminal pesqueiro de Manaus, a concessão está prevista para o terceiro trimestre de 2021. Por enquanto o leilão encontra-se em fase de estudos realizados pelo Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento (MAPA).

“Fui informado pelo MAPA que haverá uma consulta pública até o final deste ano para ouvir os trabalhadores da pesca”, explicou o deputado. “Será a chance de todos os setores manifestarem sua opinião sobre o leilão”, concluiu.

Continua depois da Publicidade

* Com informações da Assessoria de Imprensa