Amazonas

Presidente de ONG pede ajuda para conter surto de cinomose em cães de Novo Airão

Doença ataca sistema nervoso dos animais e, após contágio, há poucas chances de cura.


Redação AM POST

Um surto de cinomose, doença que atinge cães e ataca o sistema digestivo, respiratório e nervoso, tem afetado animais no Amazonas. Após o contágio, há poucas chances de cura. Isabela Brelaz, que é presidente do Instituto Aldeia Animal, ONG que atua no município de Novo Airão (distante 115 quilômetros de Manaus), o surto tem alastrado pelo estado.

Continua depois da Publicidade

“Tudo começou em Manaus, em outubro do ano passado. O surto tomou conta da cidade rapidamente e agora chegou nos municípios do interior do Amazonas, como em Novo Airão, onde trabalhamos. Há cerca de um mês, passamos a registrar um aumento significativo dos casos de cinomose aqui no município, o que nos preocupou. Chegamos a receber relatos de famílias que perderam cinco cachorros para a doença”, disse.

De acordo com Isabela, atualmente, a ONG ajuda cerca de 15 animais por dia com o tratamento para os sintomas da doença mas a demanda tem aumentado diariamente. A equipe do instituto vai nas casas das famílias que não possuem condições de arcar com os gastos dos remédios e o animal recebe o tratamento.

Ela afirma que única forma de prevenção da doença é uma vacina importada, que custa R$60 a dose e o tratamento é feito para os sintomas da cinomose. As famílias não tem condições de arcar com isso e estão perdendo 3, 4, 5 cães de uma vez só.

Continua depois da Publicidade

A presidente do Instituto Aldeia Animal pede ajuda financeira nas redes sociais para vacinar o máximo possível de cães de pessoas que não possuem condições da arcar com o tratamento. “A situação está muito difícil e precisamos de ajuda”, disse.

A ajuda a causa pode ser feita por meio transferência bancária Pix: 001.436.622-36, em nome de Isabela Brelaz, ou por meio de doação a uma vaquinha virtual, em que todo o recurso será direcionado ao tratamento e vacinação desses animais. (CLIQUE AQUI)

Continua depois da Publicidade

Também é possível ajudar doando:
• medicamentos: gardenal, leucogen xarope, ribavirina.
• vitaminas e complexos: vitamina c, complexo B
• inaladores/nebulizadores
• doses de vacinas importadas V8 ou V10 (prioridade)
• álcool a 70%
• água sanitária
• seringas e agulhas
• luvas
• soro fisiológico
• soro hospitalar