Presos da segunda fase da Operação Sangria serão encaminhados para presídio, diz PF

Entre os presos estão o ex-secretário de saúde do Amazonas, Rodrigo Tobias e o marido da jornalista Daniela Assayag.

Redação AM POST

A segunda fase da operação Sangria prendeu na manhã desta quinta-feira (8) cinco pessoas, ligadas ao governo do Amazonas, investigadas na compra de respiradores para o tratamento de Covid-19, durante a pandemia. Elas serão encaminhadas ainda hoje para presídio, conforme informou o Delegado Regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado, Henrique Albergaria Silva, durante coletiva de imprensa na sede da Polícia Federal, localizada no bairro Dom Pedro, zona Oeste.

Entre os presos estão o ex-secretário de saúde do Amazonas, Rodrigo Tobias de Souza Lima e o empresário Luiz Carlos Avelino Junior, que é marido da ex-secretária de Comunicação do Amazonas Daniela Assayag. Além deles também foram alvos de mandado de prisão temporária Dayana Priscila Meija de Souza, Ronald Gonçalo Caldas Santos, e Gutemberg Leão Alencar.

Continua depois da Publicidade

De acordo com o delegado ainda não se sabe qual presidio os investigados serão encaminhados. O prazo da prisão temporária é de cinco dias podendo ser renovada para mais cinco.