Rio Solimões está em inundação severa

O Amazonas já ultrapassou a cota de inundação severa de 19,6m.

As fortes chuvas que ocorrem desde o fim do ano de 2020 na Região Norte já trouxeram um novo problema para os rios locais. Segundo informações do Serviço Geológico do Brasil, o Rio Solimões, no ponto de medição da cidade de Manacapuru no estado do Amazonas, ultrapassou a cota de inundação severa de 19,6m desde a segunda-feira (26). Nesta quarta-feira o nível do rio é de 19,7m.

Dessa forma o Rio Negro está na mesma condição do Rio Amazonas, que desde o dia 20 de abril está no patamar mais severo de cheia. O ponto de medição em Itacoatiara, também no estado do Amazonas, está em 14,5m que é 30cm acima da nível mais crítico.

Continua depois da Publicidade

ATENÇÃO PARA O RIO NEGRO EM Manaus

O alerta também se volta para o ponto de medição do Rio Negro em Manaus, nesta quarta-feira (28). Atualmente o nível do rio é de 28,9m, 10cm abaixo da cota de inundação severa que é de 29m. 

Somente nos primeiros quatro meses do ano de 2021, a cidade de Manaus já registrou 1.422mm, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia. Isso corresponde a mais da metade de média anual de chuva para o minicípio.

Continua depois da Publicidade

E a tendência nos próximos dias ainda é de subida deste nível, pois há previsão para chuva abrangente para a região o que aumenta também a altura dos rios afluentes.

PORQUE TANTA CHUVA NA REGIÃO NORTE

Continua depois da Publicidade

A presença de dois sistemas meteorológicos, muito importantes para o regime de chuva, ajudam a entender a situação atual dos rios da Região Norte. Durante o verão 2020/21 tivemos a presença persistente da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e da Alta da Bolívia que auxiliaram na organização de grandes áreas de chuva.

E a persistência desses sistemas, está relacionada com o fenômeno climático La Niña que incentiva chuva acima da normalidade em áreas do Norte do país e esteve presente na estação passada. Agora não temos essa anomalia climática e com a aproximação do inverno do hemisfério sul, a tendência é de diminuição gradativa da chuva ao longo dos próximos meses.

Continua depois da Publicidade

No entanto, o mês de maio ainda terá muita chuva em áreas do extremo norte da Região, ou seja, a cheia dos rios ainda pode ser agravada nas próximas semanas. Existe ainda a possibilidade do Rio Amazonas ultrapassar a cheia histórica observada em 2012.

Fonte: Climatempo