Pesquisar por em AM POST

Amazonas

Roberto Cidade chama atenção para lei que cria política de diagnóstico e tratamento de depressão na rede pública

No primeiro ano da pandemia de Covid-19, de acordo com um resumo científico divulgado pela OMS, a prevalência global de ansiedade e depressão aumentou em 25%.

  • Por AM POST

  • 06/06/2022 às 17:36

  • Leitura em dois minutos

Redação AM POST

A pandemia de Covid-19 trouxe consigo, além de problemas físicos, problemas emocionais diversos. Para auxiliar na identificação precoce de comportamentos que podem ocasionar danos mais severos, principalmente em adolescentes, o deputado estadual Roberto Cidade (UB), presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), reforça a importância da Lei nº 4.876/2019, de sua autoria, que criou a política de diagnóstico e tratamento de depressão na rede pública de saúde.

PUBLICIDADE

“A pandemia deixou muitas sequelas, principalmente emocionais. São famílias que perderam entes, filhos que ficaram órfãos e outras mazelas que impactam diretamente na questão emocional, especialmente, entre crianças e adolescentes. Chamo atenção, mais uma vez, para essa lei para que ela seja mais conhecida e as pessoas saibam onde procurar ajuda”, afirmou.

No primeiro ano da pandemia de Covid-19, de acordo com um resumo científico divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), a prevalência global de ansiedade e depressão aumentou em 25%. Conforme o resumo, a pandemia afetou a saúde mental de jovens, que correm um risco desproporcional de comportamentos suicidas e automutilação.

O resumo aponta ainda que as mulheres foram mais severamente impactadas do que os homens e que pessoas com condições de saúde física pré-existentes, como asma, câncer e doenças cardíacas, eram mais propensas a desenvolver sintomas de transtornos mentais.

PUBLICIDADE

“Precisamos difundir a informação, garantir o acesso ao diagnóstico e ao tratamento de doenças emocionais. É preciso desmistificar que depressão é mi, mi, mi ou falta de Deus. Depressão é uma doença e, como toda doença, precisa ser tratada”, disse.

Em Manaus, os atendimentos podem ser feitos nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS).

PUBLICIDADE

Locais e horários de atendimento:
CAPS III Benjamin Matias Fernandes – Av. Maneca Marques, 1916- Parque 10 Acolhimento (atendimentos de primeira vez): segunda a sexta-feira, 8h às 17h;

CAPS III Álcool e Drogas Dr. Afrânio Soares – Av. Ephigênio Sales, nº5, Aleixo
Acolhimento (atendimentos de primeira vez): segunda a sexta-feira, 8h às 17h;

PUBLICIDADE

CAPS Infantojuvenil Leste – Avenida Adolpho Ducke, 1221, Conjunto Acariquara, Coroado
Funcionamento: segunda à sexta-feira, 7h às 17h;

CAPS Infantojuvenil Sul – Rua Santa Catarina, nº 3 – Parque das Laranjeiras
Funcionamento: segunda à sexta-feira, 7h às 17h.

O AM Post apoia a causa autista
blank

Essas crianças autistas não estão fugindo ou escondendo-se, elas, de fato, estão perdidas, à espera de que alguém va ao seu alcance.

- Anne Alvarez

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank