TJAM adia julgamento sobre suspensão de Impeachment do governador do Amazonas

O adiamento ocorreu devido problemas técnicos no sistema eletrônico.

Redação AM POST

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), adiou nesta terça-feira (19), julgamento do pedido de impeachment contra o governador Wilson Lima (PSC) e vice Carlos Almeida por crime de responsabilidade. A nova data foi estipulada para 26 de maio.

O adiamento ocorreu a pedido do desembargador Wellington Araújo, que é o relator da ação que suspendeu o processo de impeachment nas Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Continua depois da Publicidade

Segundo o magistrado, seu voto não foi disponibilizado a tempo aos demais membros do plenário. A razão, conforme ele, teria sido por problema técnico no sistema eletrônico.

“Há necessidade de referendar ou não essa decisão monocrática, mas não pode adiar uma decisão dessa de grande importância no momento em que o Estado do Amazonas passa, alguma coisa acontecer. Isso não é possível. Fica o meu veemente protesto pelo atraso e não ter sido disponibilizado tempestivamente, embora eu reconheça que o relator não tenha culpa disso. Deve ter sido o sistema”, manifestou Ari Moutinho.

Apesar do adiamento, os desembargadores Domingos Chalub e Ari Moutinho disseram estarem prontos para votar. Porém, resolveram esperar os debates sobre o caso quando o assunto voltar à pauta.

Continua depois da Publicidade