Amazonas

Wilson Lima inaugura segunda unidade do Serviço de Apoio à Mulher, Idoso e Criança (Samic), em Maués

Espaço oferecerá atendimento humanizado para vítimas de violência.

Redação AM POST

O governador Wilson Lima inaugurou, nesta sexta-feira (26/11), a segunda unidade do Serviço de Apoio à Mulher, Idoso e Criança (Samic), em Maués (a 276 quilômetros de Manaus). O espaço coordenado pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) oferecerá um serviço humanizado às pessoas em situação de vulnerabilidade e vítimas de violência.

Continua depois da Publicidade

O Samic ficará localizado na rua Rui Barbosa, Centro, e iniciará as atividades na segunda-feira (29/11). No local, uma equipe psicossocial formada por uma psicóloga e assistente social será responsável pelo atendimento a qualquer tipo de violação de direitos registrada no município e encaminhar posteriormente a demanda para os órgãos responsáveis.

“A gente tem tido uma preocupação muito grande, já instalamos o Samic em outros lugares e ele está chegando aqui neste município, e ele vem em uma hora oportuna, porque em razão da pandemia e das pessoas ficarem mais tempo em casa, aumentou significativamente a violência contra esses grupos. Então é mais um grande ganho aqui para o município de Maués”, destacou o governador durante a entrega no município.

Este será o segundo Samic no interior do Amazonas. O primeiro, localizado no município de Itacoatiara, foi inaugurado em junho de 2019. Na próxima semana, está prevista a inauguração do Samic do município de Humaitá, ampliando a rede de apoio do Governo do Estado em municípios estratégicos.

Continua depois da Publicidade

A secretária titular da Sejusc, Mirtes Salles, destacou a importância de levar tal serviço para o interior do estado. Segundo ela, desde a ampliação do Serviço de Apoio Emergencial à Mulher (Sapem) em Manaus, de três para seis unidades, o Governo do Estado tem trabalhado para interiorizar a iniciativa, levando a rede de apoio para municípios distantes de Manaus.

“O governador Wilson Lima pediu que nós fizéssemos esse trabalho de interiorização para que as mulheres do interior do estado ficassem amparadas. Os municípios que forem escolhidos funcionarão como municípios-polo que darão assistência também para os municípios vizinhos. É uma forma do Governo do Estado combater a violência contra a mulher e também proteger essas mulheres que são duramente castigadas pelos companheiros e ex-companheiros”.

Continua depois da Publicidade

Acolhimento – O Samic será coordenado pela Secretaria Executiva de Políticas para Mulheres (SEPM), um dos braços da Sejusc. A secretária executiva, Maricília Costa, explicou que o local oferecerá um espaço de acolhimento para vítimas de violência.

“Primeiro as pessoas passam pela delegacia, denunciam, fazem o BO (Boletim de Ocorrência) e assim são encaminhadas para cá. Aqui nós vamos ter um atendimento qualificado com assistente social, com uma psicóloga, em que essa mulher vai ter todo o amparo que ela precisa. Em seguida nós encaminhamos essa família, essa mulher, idoso, criança, para o Cras (Centro de Referência de Assistência Social), e de lá ela vai ser acompanhada durante seis meses para que possamos estruturar essa família”.

Continua depois da Publicidade

Infraestrutura – Em infraestrutura, o Governo do Estado já investiu em Maués mais de R$ 31 milhões em melhorias, além de intervenções do Programa de Saneamento Integrado de Maués (ProsaiMaués), inaugurado em 2019.

De acordo com a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana (Seinfra), somente em melhorias do sistema viário foram investidos mais de R$ 18 milhões. As obras foram concluídas em 2020 e mais de 40 quilômetros foram recuperados em Maués.

Mais de R$ 2 milhões também foram investidos pelo Governo do Estado em obras complementares do ProsaiMaués. Os investimentos contemplam as obras de captação, armazenamento e distribuição de água nos bairros Donga Michiles, Santa Luzia, Ramalho Junior e Maresia.

As obras do ProsaiMaués representam a maior intervenção urbanística, socioambiental e de saneamento básico já realizada no interior do estado. O município passou a ser modelo no Amazonas ao receber mais de 50% de cobertura de rede de tratamento de esgoto, a maior entre os municípios amazonenses.

Por meio do programa, o governo construiu sete poços (sendo seis poços de 80m e um poço de 60m) para captação de água potável para a população que reside na área urbana do município. Também foram construídos cinco novos reservatórios de água, nos bairros do Ramalho Junior, Santa Luzia e Maresia.

As obras aumentaram em sete vezes a capacidade de armazenamento de água do município, saltando de 227m³ para 1.700m³ de capacidade de reserva, o que dá aos moradores segurança de abastecimento regular.

* Com informações da assessoria de imprensa