Pesquisar por em AM POST

Amazonas

Wilson Lima inicia operação Aceiro 2024 com envio de militares ao sul do estado e Região Metropolitana de Manaus

Com foco no combate a incêndios, a operação deste ano terá reforço com novas viaturas e monitoramento ampliado com novo aplicativo lançado.

  • Por AM POST

  • 03/06/2024 às 09:08

  • Leitura em quatro minutos

Foto: Ivan Mota/AM POST

O governador Wilson Lima lança, nesta segunda-feira (03/06), a Operação Aceiro 2024 com envio de 60 militares do Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM), equipamentos de proteção e uso individual para e 14 veículos – incluindo quatro novos – para 12 municípios do sul do Amazonas e Região Metropolitana de Manaus (RMM). Um aplicativo também vai reforçar o monitoramento das áreas pela corporação.

Segundo o governador, a operação com foco no combate a incêndios teve seu lançamento antecipado como parte das ações preventivas do Governo do Amazonas para minimizar o impacto da forte estiagem prevista este ano.

PUBLICIDADE

O comandante-geral do CBMAM, coronel Alexandre Freitas, explica que a Aceiro é uma ramificação da Operação Tamoiotatá, a maior força-tarefa integrada já realizada pelo Governo do Estado na repressão de crimes ambientais, reunindo órgãos de segurança, salvamento e meio ambiente.

A operação Aceiro é composta por seis fases com atuação prevista durante todo o período do verão amazônico. Nesta primeira, será integrada pelos municípios de Humaitá, Apuí, Lábrea, Boca do Acre, Manicoré, Novo Aripuanã, Maués, Canutama, Tapauá, Careiro, Manaquiri e Autazes.

Entregas ao operacional

Na ocasião, o governador Wilson Lima entrega ao Corpo de Bombeiros quatro novas viaturas do tipo Auto Bombas Tanques, com investimento de R$ 5,3 milhões de repasse do Governo Federal ao Fundo Estadual de Segurança Pública (FESP), gerido pela Secretaria de Estado de Segurança Pública. As viaturas irão apoiar diretamente o combate aos incêndios.

PUBLICIDADE

Em visita à Sala de Situação dos Bombeiros, modernizada recentemente, o governador lançou o aplicativo Infire, criado para uso exclusivo da corporação com objetivo de ampliar o monitoramento estratégico de incêndios. Por meio dele, é possível consultar as áreas com maiores focos de incêndio, lançamento diário e detalhado de ocorrências para compor o banco de dados, além de consulta de locais onde há bases operacionais da corporação, locação de efetivo, viaturas e equipamento por área.

A Sala de Situação do Corpo de Bombeiros foi implantada em setembro de 2023 e passou por ampliação na estrutura em maio deste ano. O espaço ampliou o monitoramento em tempo real dos incêndios no estado, com uso das ferramentas Painel do Fogo, do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) e a Firms da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), além do trabalho de especialistas na compilação dos dados diários de ocorrências de incêndios na capital e no interior.

PUBLICIDADE

Qualificação e capacitação

Ainda nesta segunda, 40 bombeiros militares são qualificados por meio da Instrução de Nivelamento de Curso (INC) coordenada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) em parceria com o CBMAM. A capacitação dos militares será entre os dias 3 e 8 de junho e após a finalização, a previsão é de que eles sejam enviados ao sul do Amazonas em uma operação de 53 dias.

Para intensificar a força de combate operacional, o Corpo de Bombeiros também inicia a capacitação de 153 brigadistas, que atuarão nos municípios que integram a operação nesta primeira fase. O curso de brigada nos municípios será ministrado por bombeiros militares com apoio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

PUBLICIDADE

Balanço

Em 2023, a Operação Aceiro foi lançada no mês de julho e seguiu até o início de dezembro, combatendo aproximadamente 2,1 mil incêndios ao longo das cinco fases. Ao todo, a missão alcançou 25 municípios do interior com maiores índices de focos de incêndio.

Redação AM POST

O AM Post apoia a causa autista
blank

O autismo não limita as pessoas. Mas o preconceito sim, ele limita a forma com que as vemos e o que achamos que elas são capazes.

- Letícia Butterfield

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank