Amazonas

Wilson Lima vistoria obra do Anel Viário Sul, que já está 72% concluída

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana (Seinfra) trabalha em quatro frentes.


Redação AM POST

O governador Wilson Lima vistoriou, no início da tarde desta sexta-feira (17/6), as obras de duplicação do Anel Viário Sul, no bairro Tarumã, zona oeste de Manaus. A obra já está 72% executada e tem previsão de conclusão para dezembro deste ano. A duplicação contempla 8,7 quilômetros da Estrada do Tarumã, dos quais 3,5 já foram pavimentados e sinalizados.

Continua depois da Publicidade

“Nós estamos fazendo a maior intervenção viária da cidade de Manaus de todos os tempos. Esse Anel Sul se liga ao Anel Leste e também à obra que a gente começa nos próximos meses do Prosamim, lá da comunidade da Sharp. Nós estamos aproveitando esse período de sol para tocar o máximo que a gente puder de obras”, disse Wilson Lima ao ressaltar que, perdurando o período de estiagem, a duplicação será concluída até o final do ano.

Wilson Lima destacou também que a obra é importante para desafogar o trânsito. “Isso aqui congestiona nos momentos de pico, principalmente às 7 da manhã e às 18h. Isso aqui vai dar uma tranquilidade e uma fluidez no trânsito muito grande para aliviar a dor de cabeça de quem está no trânsito”, afirmou.

Para dar mais celeridade aos serviços, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra) trabalha com quatro frentes de serviços e o avanço dos trabalhos inclui a execução de terraplenagem, corte e aterro e pavimentação no trecho próximo à Cachoeira Alta. A duplicação contempla 8,7 quilômetros da Estrada do Tarumã, dos quais 3,5 já foram pavimentados e sinalizados.

Continua depois da Publicidade

O titular da Seinfra, Carlos Henrique Lima, ressaltou que a chegada do verão é essencial para o avanço das obras. “Não tem mais feriado nem dia santo para que nós mantenhamos nosso prazo de conclusão aqui dessa duplicação do Anel Sul. Nós estamos executando a última camada de terraplanagem para depois fazermos as camadas da pavimentação propriamente dita que é base, sub-base e o revestimento asfáltico. Então, nós estamos na fase mais difícil de execução, que é a fase que depende muito da questão do tempo do verão amazônico”, disse o secretário.

A duplicação é importante tendo em vista que a via facilitará o acesso entre o Anel Sul e o Aeroporto Internacional Brigadeiro Eduardo Gomes e às rodovias AM-010 e BR-174, além de dar mais fluidez ao trânsito. O Anel Sul inicia no Viaduto Lydia da Eira Corrêa e termina na avenida Santos Dumont. O processo de indenização dos imóveis que foram desapropriados está na fase final. Dos 150, faltam apenas oito para serem indenizados.

Continua depois da Publicidade