Brasil

Após acidente, filha rastreia celular da mãe e encontra corpo dentro de córrego

Ao todo, seis passageiros morreram e 41 pessoas ficaram feridas.

Os bombeiros encontraram, na manhã deste sábado (25), o corpo da passageira que tinha desaparecido após o acidente com um ônibus na BR-153, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo a corporação, Aparecida Ribeiro, de 63 anos, foi encontrada dentro do córrego onde o veículo caiu.

O acidente aconteceu na madrugada da última sexta-feira (24). Segundo a Triunfo Concebra, concessionária que administra a rodovia, 46 pessoas estavam envolvidas no acidente. Ao todo, seis passageiros morreram e 41 pessoas ficaram feridas.

Continua depois da Publicidade

A Real Expresso informou ainda na noite de sexta-feira que, dos passageiros feridos, apenas três continuavam hospitalizados. A empresa disse ainda que os demais foram liberados e voltaram aos seus destinos.

A idosa estava desaparecida desde o acidente. A filha dela, a auxiliar administrativo Wylla da Silva, contou que ela saiu de Uberaba, em Minas Gerais, para passar o fim de ano com parte da família que mora em Goiânia.

Wylla estava desesperada a procura da mãe. Ela chegou a procurar por Aparecida no Instituto Médico Legal (IML) e em outras cinco unidades de saúde. A auxiliar administrativo disse também que tentou rastrear o celular da mãe e a localização dava no ponto do acidente.

Continua depois da Publicidade

“Minha mãe veio passar o Natal e o Ano Novo e ela não vai passar comigo”, lamentou a filha.

Acidente

Continua depois da Publicidade

O ônibus que saiu de São Paulo e seguia para Brasília bateu em um carro da concessionária que administra a rodovia e em um caminhão que seguia no sentido contrário. Em seguida, caiu em uma ribanceira e parou com as rodas para cima em um córrego.

O acidente aconteceu no desvio próximo à cratera que se abriu na rodovia. No local, o trânsito seguia em mão dupla.

Continua depois da Publicidade

A Triunfo Concebra disse que o ônibus não respeitou a sinalização e, no km 508, sentido a Brasília, invadiu a divisão entre as pistas da rodovia que está funcionando em sentido de mão dupla, bateu na lateral de uma viatura da concessionária e de frente contra uma carreta.

Em nota, a empresa de ônibus Real Expresso disse que as causas do acidente serão apuradas em procedimento interno da empresa como também pelas investigações oficiais.

Já o motorista do ônibus disse, em depoimento à Polícia Civil, que a falta de iluminação do local contribuiu para o acidente.

Aos policiais, o condutor contou que passou para a faixa em que estava o caminhão por causa da falta de iluminação, que não possibilitou que ele visse os cones com antecedência.

Fonte: G1