Após violações na tornozeleira, PGR pede volta de deputado Daniel Silveira à prisão

O parlamentar está em regime domiciliar desde 14 de março.

Redação AM POST

A Procuradoria-Geral da República encaminhou manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) retorne para prisão preventiva por diversas violações ao monitoramento por tornozeleira eletrônica.

Continua depois da Publicidade

“Descargas reiteradas, ausência na área delimitada e danos materiais graves ao equipamento se reproduzem em uma frequência por demais alta, para quem não desconhece que sua liberdade depende do estrito cumprimento das condicionantes ditadas pela Justiça — a mesma Justiça contra a qual agiu e age movido por interesses ilegítimos”, diz um trecho da petição.

Daniel Silveira se tornou réu após o STF aceitar denúncia que imputava a ele o crime de grave ameaça, pois teria adotado conduta violenta contra ministros do Supremo, além de defender o fechamento da Corte. Mas teve sua prisão preventiva substituída por medidas menos gravosas, passando a ser monitorado por tornozeleira eletrônica.