Bolsonaro reafirma preferência, mas diz que Trump não é homem mais importante do mundo

Ele só deve se manifestar sobre a eleição nos EUA e cumprimentar o vencedor quando houver um anúncio oficial.

Reuters

O presidente Jair Bolsonaro citou nesta sexta-feira o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em discurso em Santa Catarina, ao dizer que “tem suas preferências” e acompanha a política externa, mas que Trump não é o homem mais importante do mundo.

Em uma fala confusa, Bolsonaro afirmou que a situação no Brasil é difícil e o que acontece no exterior interessa ao país, em meio à apuração dos votos da eleição presidencial nos Estados Unidos, na qual o rival de Trump, o democrata Joe Biden, está perto da vitória.

Continua depois da Publicidade

“A situação do Brasil ainda é difícil. Assistimos à política externa, temos nossas preferências. O que acontece lá fora interessa a cada um de nós aqui dentro”, afirmou Bolsonaro.

“Eu não sou a pessoa mais importante do Brasil, assim como Trump não é a pessoa mais importante do mundo, como ele bem mesmo diz. A pessoa mais importante é Deus.”

Bolsonaro tem reafirmado sua preferência pela reeleição do presidente norte-americano desde o início do processo eleitoral e chegou a dizer que pretendia ir à sua posse como presidente reeleito. Nos últimos dias, chegou a comentar que “a esperança é a última que morre”, diante da vantagem de Biden na apuração, e que poderia haver judicialização do processo.

Continua depois da Publicidade

Bolsonaro só deve se manifestar sobre a eleição nos EUA e cumprimentar o vencedor quando houver um anúncio oficial.