Defensoria Pública pede cela isolada e proteção à integridade de Lázaro Barbosa, o serial killer de Brasília

O órgão pediu proteção especial quando ele for capturado

A Defensoria Pública do Distrito Federal pediu à Vara de Execuções Penais, em nota divulgada nesta segunda (21), que Lázaro Barbosa tenha proteção especial e uma cela separada dos demais detentos, quando for capturado. “Considerando a enorme repercussão nacional conferida ao caso, visando salvaguardar a vida e a saúde do assistido, a defesa técnica requer, desde logo, ao ilustre juízo que seja garantida a proteção da integridade física e psíquica do assistido”, diz trecho da nota.

Lázaro, conhecido como ‘serial killer de Brasília’, é procurado há 13 dias pelas policias do DF e de Goiás pela chacina de quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, entre outros crimes.

Continua depois da Publicidade

No documento, datado de 18 de junho, a defensoria alega que quer proteger a integridade do suspeito. “Destaca-se que a tortura, bem como a violência física ou psicológica direcionada a qualquer ser humano são consideradas práticas ilícitas vedadas pelo ordenamento jurídico pátrio e pelos tratados internacionais que o Brasil se comprometeu. São valores absolutos que devem ser garantidos a todos, independentemente da conduta criminosa praticada e do clamor da sociedade por justiça”.

Em sua fala, o órgão também prestou solidariedade às vítimas dos delitos que teriam sido cometidos pelo foragido. “Ao mesmo tempo que se solidariza com as vítimas dos delitos, deseja que as investigações e buscas sejam bem sucedidas, com a maior celeridade possível, e que nenhuma outra pessoa venha a sofrer risco de vida ou lesão aos seus direitos”.

Buscas
As buscas pelo foragido entraram no 13º dia seguido nesta segunda (21) e mobilizam cerca de 270 agentes. Pela manhã uma moradora denunciou que viu um homem, parecido com Lázaro, passar por uma propriedade rural. Segundo ela, ele estava mancando.

Continua depois da Publicidade

Fonte: JC