Pesquisar por em AM POST

Brasil

Defesa de mulher suspeita por levar tio morto para fazer empréstimo diz que idoso chegou ao banco vivo

Erika de Souza Vieira Nunes foi presa e deve ser indiciada por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio a cadáver.

  • Por AM POST

  • 17/04/2024 às 07:58

  • Leitura em dois minutos

Foto: Reprodução/CNN Brasil

Uma situação chocante envolvendo uma mulher e seu tio idoso, ocorrida em uma agência bancária em Bangu, zona norte do Rio de Janeiro, gerou grande repercussão após a prisão da sobrinha, Erika de Souza Vieira Nunes, por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio a cadáver.

Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, Erika levou seu tio, Paulo Roberto Braga, de 68 anos, morto a uma agência bancária com o objetivo de realizar um empréstimo no valor de R$ 17 mil. Entretanto, a defesa da acusada contesta essa versão e afirma que o idoso estava vivo ao chegar ao banco.

PUBLICIDADE

A advogada de Erika, Ana Carla de Souza Correa, declarou que Paulo Roberto Braga estava vivo quando chegou à unidade bancária e que existem testemunhas que corroboram essa versão. Ela ressaltou que todos os fatos serão esclarecidos durante o processo judicial.

Um vídeo que se tornou viral nas redes sociais mostra Erika tentando fazer seu tio assinar o empréstimo enquanto o carregava em uma cadeira de rodas. Os funcionários do banco, ao notarem o estado de saúde precário do homem, filmaram a cena, suspeitando da situação.

O delegado responsável pelo caso, Fábio Luiz da Silva Souza, afirmou que, ao chegar à agência bancária, constatou-se que o homem já estava morto há algum tempo. Ele explicou que Erika tentou simular que o tio estivesse realizando um empréstimo que já teria sido feito, mas as autoridades perceberam a falsidade da situação.

PUBLICIDADE

A defesa de Erika argumenta que ela está profundamente abalada com os acontecimentos e precisou ser medicada. A advogada reiterou que sua cliente é uma pessoa idônea e que sempre cuidou com carinho do tio.

Erika passou a noite detida no 34º Distrito Policial de Bangu e aguarda audiência de custódia no Presídio de Benfica. Enquanto isso, o Instituto Médico Legal (IML) realizará uma análise do corpo do idoso para determinar as circunstâncias da morte.

PUBLICIDADE

As investigações sobre este caso estão em andamento pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, que busca esclarecer todos os detalhes relacionados à tentativa de fraude bancária e ao vilipêndio ao cadáver do idoso.

Redação AM POST

PUBLICIDADE

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank