Diretor do Butantan diz que é muito improvável ter vacina em 2020

Após o atraso da Anvisa em liberar a importação de insumos da vacina, o Instituto começa o calendário de produção em novembro.

Após a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) atrasar a liberação da importação de insumos da vacina Coronavac, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que é muito improvável que o registro do imunizante aconteça ainda neste ano.

“O calendário de produção que o Butantan tinha para essa vacina… Com esse atraso que ocorreu na autorização da importação, nós só vamos poder iniciar esse calendário em meados de novembro. Portanto, a parte de validação do produto estará disponível no final do ano, na primeira quinzena de janeiro”, explicou ele em entrevista à CNN Brasil.

Mesmo que o Butantan consiga entregar o dossiê completo à Anvisa ainda em dezembro, acrescentou Covas, a agência teria até 60 dias — ou seja, fevereiro de 2021 — para emitir o registro.

Continua depois da Publicidade

Fonte: Carta Capital