Pesquisar por em AM POST

Brasil

Escola de samba que demonizou policiais em desfile ganhou autorização do governo Lula para usar R$ 2,1 milhões via Lei Rouanet

Criticada por retratar PMs como diabos, Vai-Vai foi autorizada a captar R$2,1 milhões via Lei Rouanet.

  • Por AM POST

  • 14/02/2024 às 17:23

  • Leitura em dois minutos

A escola de samba paulista “Vai-Vai” se tornou o centro de uma das principais polêmicas do Carnaval de 2024 após retratar policiais militares como demônios no desfile no Sambódromo do Anhembi, no último sábado (10/2). A agremiação foi autorizada pelo Ministério da Cultura a captar, através da Lei Rouanet, um montante mínimo de R$ 2,1 milhões para financiar seu desfile deste ano. No entanto, a escola afirmou que não utilizou recursos provenientes da Lei Rouanet em seu desfile.

A autorização do Ministério da Cultura foi concedida em julho de 2023, estabelecendo inicialmente o prazo para a captação de recursos até 31 de dezembro do mesmo ano. Entretanto, o governo Lula decidiu prorrogar o prazo até abril de 2024.

PUBLICIDADE

Apesar de ter obtido a autorização do governo federal, a Vai-Vai informou, em comunicado à imprensa, que não utilizou os recursos da Lei Rouanet em seu desfile de 2024. De acordo com a assessoria de imprensa da escola de samba, isso ocorreu porque a agremiação não foi capaz de arrecadar o mínimo exigido pela lei, que corresponde a 20% do montante autorizado pelo governo.

Caso a Vai-Vai consiga arrecadar o mínimo exigido até abril de 2024, conforme estabelecido no novo prazo prorrogado pelo Ministério da Cultura, os recursos serão utilizados pela escola somente no Carnaval de 2025. Dessa forma, a agremiação terá mais tempo para captar os recursos necessários e cumprir as exigências da Lei Rouanet.

O deputado federal Capitão Augusto (PL-SP) e o deputado estadual Dani Alonso, enviaram ofícios ao governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, e ao prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes, cobrando que os dois adotem medidas para punir a escola de samba Vai-Vai por conta do desfile. Os parlamentares querem que a agremiação seja impedida de receber recursos púbicos tanto da prefeitura como do Estado no próximo ano.

PUBLICIDADE

“Proponho que a escola de samba Vai-Vai seja proibida de receber qualquer forma de recurso público no próximo ano fiscal, como forma de sanção pela conduta irresponsável e ofensiva demonstrada. Tal medida não apenas servirá de punição apropriada, mas também como um claro sinal de que ofensas contra as instituições e profissionais de segurança não serão toleradas em nosso estado”, diz ofício para Tarcísio de Freitas. O mesmo pedido foi enviado a Nunes.

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank