Pesquisar por em AM POST

Brasil

Garoto de 11 anos morre após ser mordido por rato

A criança foi infectada com hantavirose, doença é considerada muito grave e, infelizmente, não há tratamento.

  • Por AM POST

  • 24/09/2022 às 17:09

  • Atualizado em 24/09/2022 às 17:10

  • Leitura em dois minutos

Redação AM POST*

Um menino de 11 anos, residente de Urubici, na Serra de Santa Catarina, morreu de hantavirose, após ser mordido por um rato silvestre, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde nessa terça-feira (20). A fatalidade aconteceu no dia 7 de setembro, a criança morava em uma área rural do município.

PUBLICIDADE

A Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive) esclareceu não se tratar de um caso isolado, havendo registro de aumento do número de roedores silvestres que podem estar com o vírus naquela região. A infecção em humanos, no Brasil, se apresentam na forma da Síndrome Cardiopulmonar por Hantavírus.

“Estamos em alerta, tanto em relação à infestação, quanto aos casos. Antes mesmo do óbito acontecer, já estávamos em alerta por conta da proliferação de ratos silvestres. Os médicos também foram capacitados para identificar os casos de hantavírus, porque os sintomas costumam ser bem parecidos com outras doenças”, disse o Secretário de Saúde do município, Diogo Gondim Blumer.

Os hantavírus possuem como reservatórios naturais alguns roedores silvestres, que podem eliminar o vírus pela urina, saliva e fezes. Os roedores podem carregar o vírus por toda a vida sem adoecer. A hantavirose é causada por um vírus RNA, pertencente à família Bunyaviridae, gênero Hantavirus.

PUBLICIDADE

Normalmente, os humanos inalam as partículas do vírus suspensas no ar, e cerca de duas semanas após o contato, os sintomas começam a aparecer. No entanto, o período de incubação pode ir de um a cinco semanas, com variação de três a 60 dias.

Os principais sintomas, no início da doença, são: febre, diarreia, náusea e vômito, dor de cabeça, dor no corpo, dor abdominal, tosse seca. Os sintomas podem evoluir para falta de ar intensa, cansaço, pressão baixa e sonolência. Nestes casos, o risco de morrer pela doença é alto.

PUBLICIDADE

O AM Post apoia a causa autista
blank

Essas crianças autistas não estão fugindo ou escondendo-se, elas, de fato, estão perdidas, à espera de que alguém va ao seu alcance.

- Anne Alvarez

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank