Homem morto no Carrefour tem antecedentes criminais

Segundo a polícia ele tem antecedentes por violência doméstica, ameaça e porte ilegal de arma.

Redação AM POST

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, morto após ter sido espancado por seguranças no estacionamento de uma unidade do Carrefour em Porto Alegre (RS), tinha antecedentes criminais, conforme informações da Polícia Civil confirmadas pela TV Globo, que afirmou que o homem tinha antecedentes por violência doméstica, ameaça e porte ilegal de arma.

De acordo com uma fonte ouvida pelo site UOL, a violência doméstica foi cometida contra outra mulher e não contra a atual esposa de João Alberto.

Continua depois da Publicidade

Um desentendimento com funcionários do Carrefour teria motivado as agressões sofridas por João Alberto. Dois seguranças foram presos em flagrante. A vítima foi atacada com vários socos e golpes, registrados em vídeos por pessoas que assistiam à cena de terror.

O primeiro resultado da necropsia realizada pela perícia indicou que João Alberto Silveira Freitas morreu por asfixia.

Em nota, o Carrefour lamentou o caso e disse que tomou providências para que os responsáveis sejam punidos legalmente.

Continua depois da Publicidade