Jornalista posta fake como se ato de oração para Bolsonaro fosse nazismo

Vera Magalhães insinuou que momento de intercessão pelo presidente Jair Bolsonaro seria saudação nazista.

A jornalista Vera Magalhães, apresentadora do programa Roda Viva, da TV Cultura, foi a autora de mais uma fake news na última segunda-feira (18), e o alvo de Magalhães foi, novamente, o presidente Jair Bolsonaro.

Em uma publicação no Twitter, a jornalista printou o trecho de um vídeo que mostrava a imposição de mãos de um grupo de paraquedistas que faziam uma oração pelo chefe do Executivo. Gesto conhecido entre os cristãos, o sinal é usado como forma de interceder por outra pessoa.

Continua depois da Publicidade

Por falta de apuração, ou por tentativa de insinuação, Vera legendou a publicação com frases soltas como “É disso que se trata” e “Isso é o que aconteceu ontem na rampa do Palácio do Planalto”. Apesar de tentar se desvencilhar de uma futura acusação, fica claro que ela insinuou que a imposição seria um gesto nazista.

Usuários das redes sociais, porém, não perdoaram, e compartilharam o vídeo completo, publicado pelo deputado Helio Lopes no domingo (17), comprovando que o momento era de intercessão por Bolsonaro.

Continua depois da Publicidade

Internautas também criticaram a atitude da jornalista e disseram que a insinuação contra o presidente Jair Bolsonaro foi “mal intencionada”.

– Tem que ser muito mal intencionado em achar que isso é saudação nazista. É tão verdadeiro quanto a suástica que a moça se fez nas eleições – escreveu um usuário.

Continua depois da Publicidade

Fonte: Pleno.News