Justiça condena Drauzio Varella e TV Globo a pagar R$ 150 mil a pai de garoto morto pela trans Suzy de Oliveira

Juíza entendeu que reportagem exibida no programa Fantástico, em março de 2020, causou desassossego e aflição ao pai do menino a estuprado e morto pela transsexual.

Redação AM POST*

A juíza Regina de Oliveira Marques, do Tribunal de Justiça de São Paulo, condenou o médico Drauzio Varella e a Rede Globo a pagarem indenização de R$ 150 mil por danos morais ao pai de um menino de nove anos morto e estuprado por Suzy de Oliveira, transsexual condenada pelos crimes em 2010.

Continua depois da Publicidade

Suzy apareceu no programa Fantástico em março de 2020 durante uma reportagem sobre transsexuais nos presídios brasileiros. Na época, seu depoimento chamou atenção após Suzy contar que não recebia visitas há 8 anos, e trocar um abraço com Drauzio ao fim da matéria.

“Julgo parcialmente procedente o pedido inicial para condenar solidariamente os requeridos ao pagamento ao autor de indenização por danos morais no importe de R$ 150.000,00 devidamente corrigido e acrescido de juros de 1% ao mês”, diz a decisão da magistrada.

O texto também diz que o pai do garoto “sofreu novo abalo psicológico ao reviver os fatos em razão da exposição e do tratamento dado ao presidiário em questão” e que Suzy “foi alvo de piedade social” dada a “grande repercussão da matéria”. Tanto Varella quanto a emissora podem recorrer da decisão judicial.

Continua depois da Publicidade

A juíza entendeu que a reportagem foi negligente, ao não ter tido o “discernimento de procurar conhecer os crimes cometidos por seus entrevistados”, e que o conteúdo causou “desassossego do autor e situação aflitiva com implicação psíquica”.

“Qualquer expectador foi induzido erroneamente a acreditar que os entrevistados seriam meras vítimas sociais; devendo ser ressaltado que mesmo se tratando os entrevistados de autores de crimes contra o patrimônio e sua sexualidade, não implicaria em serem assim tratados, já que perniciosos à sociedade como um todo”, disse a juíza na decisão.

Continua depois da Publicidade

Por meio de sua filha, Drauzio Varella afirmou que não se manifestará sobre a decisão. A TV Globo foi procurada, mas ainda não se manifestou.

*Com informações do Metrópoles

Continua depois da Publicidade