Pesquisar por em AM POST

Brasil

Militar diz ter sofrido preconceito por gostar de Sandy e Junior: ‘Fiquei chateado com isso’

Ao publicar fotos em suas redes sociais, os colegas de trabalho fizeram chacota. Ricardo Lima sentiu o peso do preconceito.

  • Por AM POST

  • 21/07/2019 às 13:10

  • Leitura em três minutos

Fã de Sandy e Junior, Ricardo Lima estava disposto a assistir a uma apresentação da dupla em Brasília. Para isso, comprou um celular que dava ingressos para um show e conseguiu. Ao publicar fotos em suas redes sociais, os colegas de trabalho fizeram chacota. Por ser militar, Ricardo sentiu o peso do preconceito.

— Para eles era estranho um homem curtir Sandy e Junior. Ficavam zoando, cantando “Maria chiquinha” para mim. Não guardava rancor, mas ficou marcado. Depois, meu subcomandante me chamou para conversar e disse que “não pegava bem para a tropa”. Fiquei chateado com isso. Tive que ficar com o amor reprimido. Ele sugeriu até que eu evitasse adicionar os colegas nas redes sociais — relembra Ricardo.

PUBLICIDADE

O tempo passou, a dupla se separou em 2007, e Ricardo não tinha muito o que comentar dos filhos de Xororó. O militar subiu de patente, os colegas de trabalho mudaram e, com o retorno da turnê “Nossa história”, a situação mudou.

— De dois em dois anos a tropa muda, então perdi o contato com aqueles colegas. Estou três postos acima, ganhei respeito, nesse meio tempo acabei assumindo a minha homossexualidade, casei, levei a certidão para o quartel… O capitão teve que aceitar e é lei.

Finalmente, no show em Brasília, Ricardo teve chance de conhecer os cantores no camarim. Esta é a terceira vez que o militar – que acompanha os irmãos desde o início da carreira – encontra a dupla. Mesmo assim, ele disse que ficou “paralisado”.

PUBLICIDADE

— Foi incrível, foi ótimo. É uma sensação muito diferente. É muito rápido, eles me deram um autógrafo, tiramos fotos, a Sandy perguntou do meu bigode. Valeu muito.

Satisfeito com a experiência, e mesmo com toda a emoção no momento do encontro, ele não vai conseguir ver outras apresentações.

PUBLICIDADE

— É muito difícil conseguir outros ingressos. E aproveitei que estava de férias (risos).

Ricardo já fez várias loucuras pela dupla. Perdeu até o emprego. Com amigos, ele, que na época era garçom, alugou uma van com os amigos para sair do Distrito Federal com destino a Minas Gerais para ver um show da dupla. O problema é que precisaria faltar ao emprego.

PUBLICIDADE

— Meu chefe disse que ia me demitir. Mas eu não esperava, pois trabalhava para ele há dois anos e ele sabia que era o meu sonho. Eu até trabalhava domingo e pagava uma pessoa para gravar em VHS o seriado “Sandy e Junior”, porque não conseguia assistir no horário. Não teve jeito. Não me arrependo, não tem preço realizar um sonho, seja ele qual for — diz Ricardo, aos risos.

Fonte: ExtraGlobo

O AM Post apoia a causa autista

A mente de uma criança com Transtorno do Espectro Autista pode ser associada a um quebra-cabeças. Parece difícil de entendê-la no primeiro momento. Porém, quando utilizamos a metodologia certa as tornamos fácil e percebemos que as dificuldades podem ser superadas.

- Jorge Tertuliano

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank