Pesquisar por em AM POST

Brasil

Polícia prende quadrilha especializada em furto de joias e artigos de luxo em mansões

Em apenas uma ação, em fevereiro deste ano, em Itapeva, no sudoeste paulista, os ladrões levaram R$ 300 mil em produtos.

  • Por AM POST

  • 14/08/2023 às 16:42

  • Atualizado em 14/08/2023 às 16:47

  • Leitura em dois minutos

Polícia prende quadrilha especializada em furtos de joias Foto: Polícia Civil/Divulgação/Estadão

Uma operação da Polícia Civil de São Paulo prendeu, nesta segunda-feira, 14, três pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha especializada em furtos a mansões. Em apenas uma ação, em fevereiro deste ano, em Itapeva, no sudoeste paulista, os ladrões levaram R$ 300 mil em produtos. Outras duas pessoas foram identificadas e ainda são procuradas, entre elas um joalheiro envolvido na receptação das joias furtadas.

A Operação SP 155, referência ao artigo do Código Penal que trata do furto, mobilizou 60 policiais civis para o cumprimento dos três mandados de prisão e de 14 de busca e apreensão. Os mandados foram cumpridos na capital.

PUBLICIDADE

Em três imóveis da zona norte de São Paulo, os policiais recolheram joias, bolsas de grife, relógios, acessórios de luxo e roupas de marcas famosas. Os presos, com idades entre 31 e 44 anos, que tiveram as prisões preventivas decretadas, foram apresentados na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil, em São Paulo.

Os suspeitos, que não tiveram os nomes divulgados, ainda vão passar por audiência de custódia. De acordo com a polícia, eles agiram em regiões nobres da capital e do interior.

Em fevereiro deste ano, quatro integrantes do grupo se deslocaram para Itapeva, burlaram os sistemas de vigilância de uma mansão e saquearam jóias, relógios e outros bens de valor encontrados no local. Eles receberam informação privilegiada sobre os bens e que os moradores estavam em viagem no exterior.

PUBLICIDADE

A operação mobilizou equipes da Divisão Geral de Investigações (DIG) de Itapeva, que investigou a ação da quadrilha, do Grupo de Operações Especiais (GOE) de Sorocaba, além de policiais do Grupo Especial de Reação (GER) e do Grupo Armado de Repressão a Roubos (Garra) da capital. Conforme a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), as investigações sobre possíveis ramificações da quadrilha vão prosseguir.

Veja mais: Mãe é presa por deixar as filhas serem estupradas por ex-cunhado em troca de dinheiro. Clique aqui.

PUBLICIDADE

Acompanhe nosso Podcast ao vivo em: Amazônia TV. Clique aqui.

Estadão Conteúdo

PUBLICIDADE

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank