Presidente do STF determina que Bolsonaro deponha na sede da PF e Moro deve elaborar as perguntas

O ministro afirmou que o presidente não é testemunha ou vítima, por este motivo, terá que prestar depoimento normal.

Redação AM POST

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), teve o pedido de depor por escrito negado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, nesta sexta-feira (11), e terá que prestar o depoimento presencialmente. O mandatário é investigado por suposta tentativa de interferência na Polícia Federal (PF).

Continua depois da Publicidade

O magistrado negou sob a explicação de que Bolsonaro não é testemunha ou vítima, por este motivo, terá que prestar depoimento normal.

Mello ainda deu permitiu que o ex-ministro da justiça, Sérgio Moro fizesse as perguntas a Bolsonaro.