Brasil

“Presidente do TSE não quer eleição, quer impor um nome”, afirma Bolsonaro sobre Barroso

Bolsonaro não deixou dúvidas de que esse nome defendido pelo presidente do TSE, é o de Lula.

Redação AM POST*

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou sua live nesta quinta-feira (29/7) para fazer uma defesa enfática da adoção do voto impresso. Ele convocou veículos de imprensa e usou a emissora pública de televisão para uma transmissão em tempo real na qual, segundo anunciou, seriam mostradas “provas” das fraudes.

Continua depois da Publicidade

Bolsonaro voltou a atacar o Tribunal Superior Eleitora (TSE), em especial o atual presidente da corte, o ministro Luís Roberto Barroso, defensor do sistema eletrônico de votação.

“É lamentável o que está acontecendo”, disse Bolsonaro na live. “O presidente do TSE não quer eleição, quer impor um nome”, acusou.

Em outro momento, Bolsonaro não deixou dúvidas sobre que nome seria esse. “É justo quem tirou Lula da cadeia e o tornou elegível ser o mesmo que vai contar o voto numa sala secreta no TSE? Eu quero eleições no ano que vem, vamos disputar eleições no Brasil no ano que vem, mas eleições limpas”, pediu, acusando o TSE de fazer secretamente a apuração dos resultados das eleições. Representantes dos partidos, porém, são convidados a acompanhar a contagem dos votos, que é auditável.

Continua depois da Publicidade

“Sem voto impresso, movimentos não democráticos podem surgir no futuro”, discursou ainda o presidente Jair Bolsonaro. “Ganhe quem for, mas de forma democrática, com urnas confiáveis.”

“Aos que me acusam de não apresentar provas, eu devolvo a acusação: apresente prova de que não é fraudável”, provocou o presidente, que defendeu seus indícios como “fortíssimos”, mas admitiu que eles ainda estão em apuração.

Continua depois da Publicidade

*Com informações do Metrópoles