Pesquisar por em AM POST

Brasil

Vereador é sequestrado e roubado após ser confundido com policial

O parlamentar foi levado para cativeiro, sofreu agressões e teve roubados o carro, um colar, o celular e a carteira com dinheiro.

  • Estadão Conteúdo

  • 15/09/2023 às 20:02

  • Leitura em quatro minutos

blank

Foto: Rede Câmara/Divulgação

O vereador Adilson Amadeu (União Brasil), da Câmara Municipal de São Paulo, foi vítima de sequestro na noite desta quinta-feira, 14, na capital. Abordado por três homens encapuzados e armados no Parque Continental, zona oeste paulistana, perto da divisa com Osasco, o parlamentar de 72 anos foi levado para cativeiro, sofreu agressões e teve roubados o carro, um colar, o celular e a carteira com dinheiro.

Confundido pelos criminosos como um agente da lei, ele relatou ter passado por uma situação de “grande tortura psicológica”. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) anunciou que o crime está atualmente sob investigação.

PUBLICIDADE

O sequestro aconteceu por volta de 19h30, quando o vereador conduzia seu carro Toyota Cross pela Avenida Leão Machado em direção à Igreja Congregação Cristã do Brasil. Após o abordarem e renderem sob ameaça de armas, ele foi forçado a passar para o banco de trás e um dos sequestradores assumiu o controle do veículo.

Os criminosos tomaram seu celular e exigiram que revelasse as senhas para acessar aplicativos de bancos. Pediram ainda as chaves de Pix para realizar transferências. Amadeu conta que, na direção do veículo, os criminosos rodaram com ele por mais de uma hora na região da Rodovia Castelo Branco, próximo ao acesso de Osasco.

Durante esse tempo, os criminosos conversavam por telefone com outras pessoas. Ele disse à polícia que as conversas deram a entender que a quadrilha tinha mais pessoas em seu poder, provavelmente vítimas de outros sequestros em andamento. Ao revistarem a carteira de Amadeu, os sequestradores encontraram a credencial do vereador e acharam que ele fosse policial.

PUBLICIDADE

Amadeu relatou no registro policial que tentou explicar a confusão, mas os criminosos se exaltaram e ele “temeu muito por sua vida”. Em nota, o vereador confirmou o relato. “Passei por momentos terríveis, de extrema tortura psicológica. Levarem meu carro, celular e meus pertences. Mas preservei meu bem mais valioso, a vida”, disse.

O parlamentar foi transferido para outro carro e acabou levado até um cativeiro que descreveu como um cubículo, em meio a diversas vielas, onde havia apenas um colchão sujo. Nesse local, Amadeu foi amarrado pelos pés e recebeu dois golpes na cabeça. Quando foi libertado, precisou caminhar cerca de 20 minutos por uma trilha até chegar a um ponto de ônibus no Parque Laguna, em Taboão da Serra, município da Grande São Paulo próximo à zona sul da capital.

PUBLICIDADE

O motorista de um ônibus emprestou o celular para que ele conseguisse contato com familiares e avisasse pessoas próximas. Ele foi levado de ônibus até o terminal da Vila Sônia, na zona oeste, onde foi resgatado por um taxista conhecido da família. Na tarde desta sexta-feira, 15, segundo sua assessoria, o vereador estava em casa e, embora sob os efeitos da tensão que sofreu, passava bem.

Em nota, ele disse que estava se recuperando da ‘noite traumática’. “Desde já agradeço as orações de todos que estão chegando aqui em minhas redes sociais e de toda parte. Também quero agradecer a todos que prestaram socorro e estiveram comigo nesta noite traumática. Tenho convicção de que o trabalho de investigação da polícia conseguirá encontrar os criminosos. E que eles respondam e paguem por seus crimes”, disse. O vereador está em sua 5ª legislatura na Câmara.

PUBLICIDADE

Conforme a SSP, o caso foi registrado como roubo e associação criminosa no 78º Distrito Policial, nos Jardins, e é investigado pelo 93º Distrito, no Jaguaré. A assessoria do vereador informou que a polícia realizava diligências nas redondezas do local onde ele foi sequestrado e do provável cativeiro. Até a tarde desta sexta, nem o carro, nem outros pertences haviam sido recuperados.

Estadão Conteúdo

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank