Pesquisar por em AM POST

Caso Djidja Cardoso

Caso Djidja Cardoso: Hatus tem pedido de liberdade negado pela Justiça e deve passar por análise médica no presídio

Defesa justificou que Hatus corre risco de complicações na saúde em presídio.

  • Por AM POST

  • 14/06/2024 às 16:35

  • Atualizado em 21/06/2024 às 14:13

  • Leitura em dois minutos

Caso Djidja Cardoso: Personal diz que presenciou seita de família e se assustou

Caso Djidja Cardoso: Personal diz que presenciou seita de família e se assustou-Foto: Reprodução

Caso Djidja Cardoso – A Justiça do Amazonas negou o pedido de liberdade provisória feito pela defesa de Hatus Silveira, o coach da família da empresária e ex-sinhazinha do Boi Bumbá Garantido, Djidja Cardoso. A decisão foi do juiz de direito Rivaldo Matos de Norões Filho.

“Mantenho a prisão preventiva de Hatus Silveira (…) à vista tão somente das fotografias anexadas pela defesa, à qual demonstram possível comprometimento da saúde física do custodiado, de ofício, determino que (…) se realize a avaliação de quadro clínico (…)”, destacou o juiz.

PUBLICIDADE

Esse pedido de avaliação de quadro clínico ocorre porque no pedido de liberdade, a defesa justificou que o ex-fisiculturista estaria correndo risco de saúde custodiado, já que está com feridas nas pernas que podem necrosar e causar até amputação.

“A química no corpo dele é tão grande que não consegue curar. As feridas foram causadas por um acidente de moto, ele curou, passou um ano no Hospital] 28 de Agosto, l, mas o uso excessivo de anabolizante acaba complicando”, destacou Mozarth Bessa, advogado de defesa.

Hatus Silveira  contou à polícia que esteve na casa da família Cardoso em janeiro e presenciou uma sessão do grupo religioso. Ele afirma que a mãe de Djidja, Cleusimar, ofereceu cetamina. Ao recusar e ir até a cozinha, Halus afirma que Djidja teria se aproximado e aplicado o anestésico no braço dele com uma seringa.

PUBLICIDADE

“Quando eu estava conversando com o Ademar, eu estava de costas e chegaram com a agulha e aplicaram em mim. Muito rápido. Eu falei ‘Não faça isso’. Eu fiquei tonto por uns 15 minutos”, disse Hatus.

A polícia aponta o envolvimento dele como facilitador entre clínicas veterinárias e a família Cardoso para obtenção da Ketamina usada em rituais da seita ‘Pai, Mãe e Vida’.

PUBLICIDADE

Veja a decisão:

blank

Foto: Divulgação

 

PUBLICIDADE

*Redação AM POST 

O AM Post apoia a causa autista
blank

Autismo: Todos na mesma maré, mas em embarcações diferentes.

- Gretchen Stipp

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank