Capacidade de armazenamento de oxigênio medicinal é duplicada em dois dos municípios mais populosos do AM

O equipamento foi uma aquisição do Ministério da Saúde, que doou sete miniusinas ao Estado.

Redação AM POST

Os municípios de Itacoatiara e Manacapuru, 3º e 4º mais populosos do Amazonas, respectivamente, terão a oferta de oxigênio (O2) medicinal ampliada. O processo ocorrerá por fases, tendo início com a substituição dos tanques de armazenamento do insumo, pela White Martins, fornecedora de gases medicinais que presta serviço ao Governo do Estado. As localidades fazem parte da Região Metropolitana de Manaus (RMM).

Continua depois da Publicidade

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES-AM), a medida faz parte de uma série de ações adotadas para minimizar a escassez do produto no estado, e que inclui, ainda, a aquisição de 20 miniusinas geradoras de O2 destinadas a municípios amazonenses, iniciando o processo de autossuficiência do interior do estado na produção do produto.

Em Itacoatiara, a substituição do tanque ocorreu no último sábado (23/01), ampliando a capacidade de 3.481 metros cúbicos para 9.780 metros cúbicos, um acréscimo de quase 181%. Já em Manacapuru, a armazenagem passará de 1.730 para 3.481, um aumento de 101%. A troca está prevista para esta semana, segundo programação fornecida pela empresa.

Paralelo a isto, Manacapuru receberá, também nesta semana, a instalação de uma miniusina independente produtora de O2, com capacidade para produzir cerca de 2,2 mil metros cúbicos/dia, o suficiente para alimentar cerca de 30 leitos clínicos na unidade hospitalar da cidade.

Continua depois da Publicidade

O equipamento foi uma aquisição do Ministério da Saúde, que doou sete miniusinas ao Estado. Uma delas já entrou em funcionamento no Hospital Universitário Francisca Mendes, na zona norte de Manaus. Uma segunda usina está em fase final de montagem no Hospital e Pronto-Socorro (HPS) João Lúcio, na zona leste.

“Além dos hospitais João Lúcio e Francisca Mendes, temos mais duas usinas sendo instaladas no hospital de campanha, montado pelo Exército no Hospital Delphina Aziz; e outras três que serão montadas no Instituto da Criança do Amazonas, o Icam, na maternidade Azilda Marreiros e no Hospital de Manacapuru”, afirmou o secretário de Estado de Saúde, Marcellus Campêlo.

Continua depois da Publicidade

*Com informações da Assessoria de Imprensa