Entre as principais vacinas contra a Covid-19, Coronavac é a que apresenta menos eficácia; confira

No domingo (17), a Anvisa vai decidir sobre o uso emergencial das vacinas do Instituto Butantan e da Fiocruz.

Redação AM POST*

O governo de São Paulo anunciou nesta terça-feira (12) que a eficácia global da Coronavac, vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pelos Instituto Butantan e pela chinesa Sinovac, é de 50,38%, menor do que a apresentada por outras candidatas.

Continua depois da Publicidade

A Coronavac foi a última entre as cinco principais vacinas desenvolvidas contra a Covid-19 a apresentar seus dados de eficácia.

Ontem mesmo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou que se reunirá no próximo domingo (17) para decidir sobre o uso emergencial das vacinas do Instituto Butantan e da Fiocruz. De acordo com o órgão, a data é o penúltimo dia estabelecido internamente para essa avaliação.

As vacinas para uso emergencial só podem ser usadas em um público alvo pré-definido e durante um prazo pré-determinado.

Continua depois da Publicidade

Por se tratar de uma aprovação não definitiva, o Estado proíbe que as vacinas de uso emergencial sejam ministradas por clínicas privadas. Assim, o poder público se responsabiliza por ela, e apenas o SUS pode aplicar o medicamento.

A vacina só poderá ser usada em caráter definitivo após análise completa de estudos do medicamento. Caso aprovada, ela poderá ser usada para a vacinação em massa e pode ser distribuída tanto na rede pública quanto na rede privada.

Continua depois da Publicidade

Confira a eficácia divulgada até o momento das principais vacinas contra Covid-19 em desenvolvimento:
• Pfizer/BioNTech
País: Estados Unidos e Alemanha
Eficácia: 95%
Fase de testes: fase 3 concluída
Pessoas testadas: 43.661 voluntários entre Estados Unidos, Brasil, Argentina, Alemanha, Turquia e África do Sul

• Moderna
País: Estados Unidos
Eficácia: 94,5%
Fase de testes: fase 3 concluída
Pessoas testadas: 30.000 voluntários nos Estados Unidos

Continua depois da Publicidade

• Sputnik V
País: Rússia
Eficácia: 91,4%
Fase de testes: fase 3 em andamento
Pessoas testadas: 40.000 na Rússia

• AstraZeneca/Oxford
País: Reino Unido
Eficácia: 70,4%
Fase de testes: fase 3 concluída, com resultado revisado
Pessoas testadas: 11.636 voluntários participaram de análise de eficácia, no Reino Unido e Brasil

• Coronavac (Sinovac)
País: China
Eficácia: 50,38% (eficácia global); 78% em casos leves; 100% em casos graves e moderados
Fase de testes: fase 3 concluída
Pessoas testadas: 13.000 no Brasil, há também voluntários na China, Indonésia, Turquia, Bangladesh, Filipinas, Arábia Saudita e Chile

*Com informações da CNN