Grupo Samel atinge número necessário de pacientes para concluir pesquisa sobre o uso de medicamento contra Covid-19

Equipe da Samel esteve recentemente em nove cidades do interior do Amazonas, que estão fazendo parte deste estudo, para acompanhar as tratativas dos testes nos pacientes.

Redação AM POST

O Grupo Samel atingiu o número de 588 pacientes, necessários para conclusão da pesquisa sobre o uso da droga proxalutamida no combate à Covid-19 no Amazonas. A informação é do presidente da Samel, Luis Alberto Nicolau, e do diretor técnico, Dr. Daniel Fonseca.

Continua depois da Publicidade

Eles estiveram recentemente em nove cidades do interior do Estado, que estão fazendo parte deste estudo, para acompanhar as tratativas dos testes nos pacientes. “Estamos em grande expectativa para divulgação de todos os resultados e, assim, contribuir mais uma vez, com Amazonas e o mundo, por meio da ciência”, disse Luis Alberto Nicolau.

De acordo com a Samel, o medicamento não tomará o lugar da vacina, apenas servirá como um adicional aos outros remédios já indicados contra a doença. O estudo está sendo realizado no Amazonas, principalmente por ser o epicentro da pandemia do coronavírus, e está sendo feito em pacientes hospitalizados, alguns que estavam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), apresentaram melhoras em seu quadro.

“Deixamos nossos agradecimentos ao Dr. Andy Goren, da Applied Biology, e ao Dr. Flávio Cadegiani, por fazerem este trabalho, que, sem dúvida, trará esperanças mais concretas de mudança nesse cenário. Agradecemos, também, a todas as cidades que estão conosco, abraçando a causa. É muito honroso fazermos parte desse processo. Todo este trabalho é mais uma reafirmação do nosso compromisso de ajudar a população, para que possamos ter dias melhores o mais breve possível”, completou.

Continua depois da Publicidade

Veja vídeo: