Irmãs Lins processam Leandro Hassum por comentário em programa da Globo e pedem R$100 mil de indenização

A ação contra o humorista é por chama-las de “burras” no programa Encontro com Fátima Bernardes.

Redação AM POST*

As irmãs médicas Isabelle e Gabrielle Lins, filhas do empresário Nilton Costa Lins Jr – dono da Universidade Nilton Lins e outros empreendimentos em Manaus – entraram com uma ação de indenização por danos morais contra o ator e humorista, Leandro Hassum, que fez um comentário no programa Encontro com Fátima Bernardes de sexta-feira (22/1), sobre a polêmica em torno de pessoas que estão “furando fila” para se vacinar contra a Covid-19.

Continua depois da Publicidade

Ao vivo, Hassum foi questionado por Fátima a respeito dos episódios de “fura-fila”. Sincerão, o ator afirmou que considera “burras” pessoas que agem desta forma.

As duas causaram polêmica nas redes sociais após após publicarem fotos de vacinação no dia 19 de janeiro, inicio da imunização em Manaus, e foram denunciadas por furarem fila. Segundo o Diário Oficial do Município (DOM), Gabrielle foi nomeada em cargo comissionado Semsa no dia 18 de janeiro, um dia antes do início da vacinação. A irmã foi nomeada no dia seguinte. Desse modo, não haveria tempo para as médicas terem trabalhado na linha de frente nos hospitais que estão atuando contra a covid-19.

“O que você sente quando vê uma notícia assim?”, pergunta Fátima após uma reportagem sobre o assunto ser exibida no telão. “Quando eu vejo, quando posta [foto nas redes sociais], eu já acho burra”, dispara Hassum.

Continua depois da Publicidade

“A primeira coisa que me vem é que é burra. Porque, na boa, você quer fazer besteira, pra quê que posta?”, diz. “Eu acho um absurdo, Fátima. É um absurdo!”, conclui.

Continua depois da Publicidade

Após receberem a segunda dose do imunizante as duas foram exoneradas no dia 12 de fevereiro do cargo de gerente de projetos que ocupavam na Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), conforme publicação do Diário Oficial do Município (DOM).

Processo
De acordo com o processo movido contra o humorista, protocolado na última sexta-feira (19/02), sob o número 06172091020218040001, Isabelle e Gabrielle Lins pedem que Leandro pague para cada uma delas o valor de R$50 mil e ainda se retrate publicamente nas redes sociais sobre o ocorrido. Elas também alegam que, Hassum, se deixou manipular por relatos distorcidos da imprensa, sem se aprofundar de fato no que aconteceu, e acabou as prejudicando com sua fala no programa de repercussão nacional.

O ator tem até o dia 18 de março para apresentar defesa no processo, tendo em vista que não há audiência de conciliação marcada.

A justiça indeferiu na segunda-feira (22/02) pedido da defesa das gêmeas para que o processo corra em segredo de justiça.