No AM, cinco passageiros de barco que ficou 11 dias à deriva no rio Juruá são diagnosticados com Covid-19

Os mais de 100 passageiros do barco ficarão em isolamento por 15 dias em um local cedido pela prefeitura de Carauari.

Redação AM POST

Foram diagnosticados com Covid-19, cinco passageiros do barco Maria de Lurdes, que foi impedido pela Polícia Civil de atracar no município de Carauari (a 788 quilômetros de Manaus) na quarta-feira (24). Após 11 dias à deriva no rio Juruá, a embarcação com mais de 100 pessoas que havia saído de Manaus, foi autorizada a atracar no município de Carauari.

Continua depois da Publicidade

Servidores da Secretaria de Saúde de Carauari, realizaram testes de Covid-19 nos passageiros, na manhã de sexta-feira, 26, para liberar o barco para ir ao município, porém, eles ficarão em isolamento por 15 dias em um local cedido pela prefeitura.

Durante os dias à deriva, os passageiros divulgaram nas redes sociais, uma carta em que relataram estarem passando por momento caótico.

“Estamos vivendo um caos total neste momento. Nossas vidas estão em risco sem saber quando teremos nossos direitos restabelecidos”, diz trecho da carta. Os passageiros também afirmam que a maioria deles estava fazendo tratamento de saúde em Manaus e decidiu voltar a Carauari quando a pandemia se agravou na capital. “Como não temos dinheiro pra ir de avião, que custa até R$ 1.500,00, viemos de barco, com ocupação de aproximadamente um terço da sua capacidade”, diz outro trecho.

Continua depois da Publicidade