Queiroga diz que há dificuldades no fornecimento da 2ª dose da Coronavac

Segundo o ministro, a liberação de todas as doses para a primeira fase de aplicação do imunizante acabou provocando a falta da vacina para a segunda dose.

Redação AM POST

Nesta segunda-feira (26), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse estar preocupado sobre o fornecimento da segunda dose da vacina Coronavac. Durante sessão na comissão que acompanha as ações de combate à pandemia da Covid-19 no Senado o ministro reconheceu a “dificuldade” na distribuição de nova aplicação do imunizante para quem já tomou.

Continua depois da Publicidade

“Tem nos causado certa preocupação é a Coronavac, a 2ª dose. Tem sido um pedido de governadores, de prefeitos, porque, se os senhores lembram, cerca de um mês atrás se liberou as segundas doses para que se aplicassem e agora, em face de retardo de insumo vindo da China para o Butantan, há uma dificuldade com essa 2ª dose”, disse Queiroga.

Segundo ele, a pasta deve emitir uma nota técnica sobre o tema “porque mesmo que todos judicializem não vai ter doses pra todo mundo”. “Não é isso que vai resolver o problema”, disse Queiroga.

Segundo o ministro, na cidade de João Pessoa, na Paraíba, houve a judicialização para aplicação da segunda dose da Coronavac. “O que resolve isso são políticas públicas efetivas, o que temos tentado colocar em prática aqui no Ministério”, afirmou.

Continua depois da Publicidade