Usinas de oxigênio começam a ser instaladas no HPS João Lúcio e no Hospital Francisca Mendes

Os equipamentos reforçarão a oferta de oxigênio na rede pública estadual de saúde.

Redação AM POST

Duas das sete usinas independentes produtoras de oxigênio, doadas pelo Ministério da Saúde ao Amazonas, começaram a ser instaladas nesta quinta-feira (21/01) no Hospital e Pronto Socorro (HPS) João Lúcio e no Hospital Francisca Mendes.

Continua depois da Publicidade

Os equipamentos reforçarão a oferta de oxigênio na rede pública estadual de saúde, cuja demanda cresceu com o aumento de internações pela Covid-19. As usinas que serão instaladas no HPS João Lúcio e no Francisca Mendes têm capacidade de produção de 6,5 mil metros cúbicos por semana de oxigênio e devem entrar em operação até o início da próxima semana.

Também já começaram a ser instaladas duas usinas na enfermaria de campanha montada pelo Exército na área externa do Hospital Delphina Aziz, com capacidade para 4,3 mil metros cúbicos de oxigênio por semana.

As outras três usinas doadas pelo Ministério da Saúde serão instaladas no HPS Platão Araújo, no Instituto da Criança do Amazonas (Icam) e na Maternidade Azilda Marreiros.

Continua depois da Publicidade

O Governo do Estado também recebeu mais cinco usinas doadas pelo Hospital Sírio Libanês, que serão instaladas nos municípios de Eirunepé, Lábrea, Manacapuru, Tabatinga e Carauari. A instalação terá início assim que chegarem os componentes necessários para a implantação das unidades.

*Com informação da Assessoria de imprensa

Continua depois da Publicidade