Pesquisar por em AM POST

Curiosidades

Relembre o caso Lucas Terra: crime brutal que chocou a Bahia

Descubra os detalhes do caso Lucas Terra, um crime brutal que chocou a Bahia, e a luta incansável de sua família por justiça.

  • Por AM POST

  • 13/06/2024 às 09:56

  • Leitura em cinco minutos

Lucas Terra

Relembre o caso Lucas Terra- Foto: reprodução

A morte do jovem Lucas Terra, brutalmente assassinado na capital baiana em 2001, chocou o país. Este crime hediondo envolveu agressões sexuais e queimaduras, deixando marcas profundas na sociedade brasileira. O caso Lucas Terra se tornou um símbolo de luta por justiça e trouxe à tona questões importantes sobre impunidade e violência.

O Crime Chocante

Na noite de 21 de março de 2001, Lucas Terra, então com 14 anos, ligou de um telefone público para seu pai, Carlos Terra, informando que passaria a noite na igreja, localizada no bairro do Rio Vermelho, pois estava tarde demais para voltar para casa. No dia seguinte, Lucas não voltou para casa, e durante as buscas, o pastor Silvio Roberto Galiza deu versões contraditórias sobre a última vez que viu o garoto. Segundo o promotor Davi Gallo, as buscas foram “desfocadas” por informações falsas fornecidas pelo pastor.

PUBLICIDADE

Descoberta dos Restos Mortais

Em 23 de março, os restos mortais de uma criança foram encontrados em um caixote queimado, abandonado em um terreno baldio. Mechas de cabelo e partes da roupa que ficaram intactas permitiram identificar que o corpo era de Lucas Terra. O exame de DNA, realizado posteriormente, confirmou a identidade. A perícia revelou que Lucas sofreu tentativa de asfixia, e embora o grau de carbonização tenha impedido a confirmação de abuso sexual, os indícios apontavam para violência sexual.

Investigação e Acusações

O pastor Silvio Roberto Galiza foi o primeiro a ser acusado e condenado pelo crime. A perícia encontrou vestígios de tecidos semelhantes aos encontrados na Igreja do Rio Vermelho no corpo de Lucas, ligando Galiza diretamente ao assassinato. Galiza foi condenado a 23 anos e 5 meses de prisão em 2004, pena que foi reduzida para 15 anos após recursos da defesa. Em 2012, Galiza ganhou liberdade condicional.

Novos Suspeitos e Julgamentos

Apesar da condenação de Galiza, a luta por justiça no caso Lucas Terra continuou. Outros dois acusados, Joel Miranda e Fernando Aparecido da Silva, foram levados a júri popular apenas em 2023, após 22 anos de espera. Joel e Fernando sempre negaram o crime, mas a mãe de Lucas, Marion Terra, e outras testemunhas mantiveram a acusação de que ambos estavam envolvidos no assassinato.

PUBLICIDADE

Testemunhas da Brutalidade

Relatos de pessoas que conviviam com Lucas indicam que ele era um membro ativo da igreja e que Galiza o havia nomeado assistente informal. O pastor também mostrava sinais de controle sobre a vida de Lucas, chegando a proibir o adolescente de namorar. O programa ‘Linha Direta’ da TV Globo resgatou relatos de testemunhas que afirmaram que Galiza frequentemente convidava meninos para dormir na igreja, comportamento que os pais de Lucas desconheciam.

Protestos e Pressão por Justiça

Carlos Terra, pai de Lucas, realizou diversos protestos para garantir que a justiça fosse feita. Em uma das ações mais notáveis, Carlos acampou na porta do Ministério Público de Salvador, pressionando as autoridades para acelerar o processo judicial. Além disso, a família Terra recorreu a ONGs de defesa dos Direitos Humanos e ao Ministério da Justiça, buscando apoio para que o caso não fosse esquecido.

PUBLICIDADE

Reflexões sobre Impunidade e Justiça

O caso Lucas Terra não é apenas uma história de violência e tragédia, mas também uma reflexão sobre a impunidade e a luta por justiça. A demora no julgamento e as dificuldades enfrentadas pela família Terra revelam falhas no sistema judicial brasileiro e a necessidade de mudanças para que crimes como este não permaneçam impunes. Marion Terra, mãe de Lucas, expressou a dor de esperar tanto tempo por justiça: “São 22 anos de impunidade, de abuso do tempo de espera. Esperar para que haja o julgamento de uma criança, todos esses anos, é ferir a nossa família todos os dias.”

A luta incansável da família Terra para que os responsáveis pela morte de Lucas Terra sejam punidos é um exemplo de perseverança e determinação. O caso continua a ser um lembrete da importância de justiça e da necessidade de melhorias no sistema judicial para garantir que casos semelhantes não se repitam.

PUBLICIDADE

Enquanto o caso de Lucas Terra destaca a brutalidade e a busca incansável por justiça, há muitos outros casos perturbadores que também merecem atenção. Se você se interessa por histórias de crimes impactantes, não deixe de conferir nosso artigo sobre 7 assassinatos incomuns e seus motivos perturbadores. Cada um desses casos revela as profundezas da mente humana e os motivos inquietantes por trás de atos tão extremos.

O AM Post apoia a causa autista
blank

O Autismo é ver o mundo de um outro jeito, e cada um de nós temos que achar um jeito de entender as diferenças.

- Dr. Leonardo Maranhão

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank