Amazonas

Amazonês pode virar patrimônio

O projeto propõe transformar a linguagem falada no Amazonas em patrimônio cultural imaterial.


O Deputado Estadual Wanderley Dallas líder do PMDB, apresentou na bancada da Assembleia Legislativa o projeto que visa transformar palavras como “ baitola”, “cabaço”, “pinguelo” em patrimônio imaterial do Estado do Amazonas.

O Deputado que é membro da bancada evangélica, e em seu quarto mandato, listou vários termos retirados do livro “ O Amazonês”, retirados do livro do acadêmico e escritor Sérgio Freire, pesquisador da linguagem popular da região.

Continua depois da Publicidade

Após receber várias criticas por parte de vários colegas de bancada, o parlamentar resolveu voltar atrás na decisão e resolveu eliminar algumas palavras do projeto. “ Eles ficam constrangidos com a palavra “cabaço”, mas enchem a boca quando estão em outro lugar”, desabafou o deputado.

Explicações

No contexto cada palavra tem ao lado uma explicação, como por exemplo “ baitola”, que significa homossexual.

Continua depois da Publicidade

O escritor

Em sua página no Facebook o acadêmico Sérgio Freire disse: o projeto do Deputado propõe transformar a linguagem falada no Amazonas em patrimônio cultural imaterial. Aí uns mal-intencionados pinçam umas palavras do português oral que estão no dicionário e vendem a ideia de que o Deputado quer transformar só essas palavras em patrimônio e não o conjunto. Vou dizer de novo: ou é burrice – e aí está na casa do sem jeito – ou é má-fé, uma escolha para gerar polêmica e likes. Como notícia ruim é a que vende, falar da valorização da identidade amazonense via linguagem ninguém quer, né?

Continua depois da Publicidade